Foto Operação Sorriso_divulgação Approach Comunicação

As 60 cirurgias serão realizadas no Hospital e Maternidade Sagrada Família

No ano em que comemora 20 anos de atuação no Brasil, a ONG Operação Sorriso estará com a sua equipe de voluntários em Santarém pelo 11º ano consecutivo, para a realização de 60 cirurgias gratuitas em pacientes com fissuras labiais (lábio leporino) e/ou palatais (fenda palatina), de 17 a 20 de agosto próximo.

A seleção dos pacientes acontecerá no dia 15 de agosto, a partir das 8h, na Casa da Criança (avenida Barão do Rio Branco, 860 – Santa Clara).

As cirurgias serão realizadas no Hospital e Maternidade Sagrada Família. Para participar, basta comparecer à seleção no dia indicado com documentos de identificação do paciente e também do responsável (caso o paciente seja menor de idade).

Pacientes e mais um familiar que residam fora de Santarém poderão solicitar hospedagem gratuita no dia da seleção.

A Operação Sorriso também oferecerá transporte do local da hospedagem ao hospital no dia da cirurgia, além de alimentação, sem custo aos pacientes do abrigo.

Quando esteve pela primeira vez em Santarém, a equipe de voluntários da Operação Sorriso — em parceria com o Centro de Estudos de Genomas da USP — conduziu uma pesquisa que mostrou que o fator genético na região tem sido o responsável pelos muitos casos de pacientes com fissuras labiopalatinas.

PLENO VAPOR

Ao longo de 11 edições, a organização vem aumentando o número de pacientes que confirmam esses dados e que são divulgados para a Secretaria de Saúde traçar estratégias preventivas para a redução de casos.

De acordo com Ana Stabel, diretora-executiva da Operação Sorriso, o consultório de odontologia e ortodontia para atendimento continuado ao fissurado, inaugurado no ano passado em parceria com a Associação de Pais Pró Sorriso e a Prefeitura de Santarém – que disponibilizou dois dentistas e uma sala exclusiva na Casa da Criança – está funcionando a pleno vapor.

“Estamos atendendo não só pacientes da missão do ano passado, mas também das edições anteriores da Operação Sorriso. O tratamento está sendo conduzido por dentistas de Casa da Criança”, explica.

Segundo ela, este é o primeiro consultório com estrutura fixa inaugurado pela Operação Sorriso no país.

“Ali os fissurados recebem suporte médico e odontológico até o término do tratamento, de modo que atinjam a recuperação plena”.

A Operação Sorriso procura ainda alavancar o conhecimento dos voluntários de diversos estados do Brasil que vão a Santarém para promover uma troca de experiências com os profissionais de saúde do local. Este ano será ministrado um seminário de Odontologia, “Como Criar e implementar a Placa NAN para recém-nascidos”.

Essa placa possibilita, desde os primeiros dias de vida, que o bebê já tenha seu nariz e lábio aproximados e moldados, facilitando a cirurgia aos 6 meses. Assunto recente da mídia, esse curso inédito estará aberto a todos os profissionais interessados da região.

A ONG promoverá também uma palestra multidisciplinar para aprimorar o conhecimento e as habilidades de estudantes e profissionais que tratam de fissurados na região, com o objetivo de ampliar a autossuficiência no tratamento do fissurado. O treinamento acontecerá no dia 14 de agosto e a programação será divulgada em breve.

SOBRE A ONG

A Operação Sorriso é a maior organização médica voluntária do mundo. Reúne profissionais de 60 países para ajudar exclusivamente a pessoas portadoras de deformidades faciais, especialmente fissura labial (também conhecida como lábio leporino) e fenda palatina. Em 35 anos de atuação, já transformou a vida de mais de 240 mil pessoas.

No Brasil, as ações tiveram início em 1997. Ao longo de 20 anos, mais de 10 mil pessoas foram atendidas em quase 97 mil avaliações especializadas. Mais de 6,8 procedimentos cirúrgicos foram realizados em mais de 5 mil pacientes.

Tudo gratuitamente, devolvendo funcionalidade e autoestimas para milhares de paciente. Neste ano, depois de Santarém, a Operação Sorriso realizará programas humanitários nas cidades de Fortaleza (CE) e Porto Velho (RO).

O QUE É FISSURA LABIOPALATINA

A cada 3 minutos nasce uma pessoa com fissura no mundo. Hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que haja 300 mil brasileiros com fissura labiopalatina no território nacional — uma a cada 650 crianças nascidas. A causa exata desse problema ainda é desconhecida, mas sabe-se que é um defeito congênito em uma etapa inicial do desenvolvimento do embrião.

As consequências da fissura labiopalatal na vida de uma criança vão além da estética; podem causar problemas auditivos, infecções crônicas, má nutrição, má formação da dentição e dificuldades no desenvolvimento da fala. Frequentemente observa-se o abandono escolar e a baixa da autoestima, ocasionando também problemas psicológicos.

A organização atua de forma independente e transparente, mantendo completa responsabilidade na coordenação dos programas, levantamento de fundos e estabelecimento de acordos com instituições e empresas parceiras. Balanços financeiros estão disponíveis no site operacaosorriso.org.br

SERVIÇO:
Programa humanitário da Operação Sorriso em Santarém
Dia de seleção dos pacientes: 15 de agosto de 2017
Horário: a partir das 8h
Local: Casa da Criança – Av. Barão do Rio Branco, 860 – Santa Clara
Datas das cirurgias: 17 a 20 de agosto de 2017
Local: Hospital e Maternidade Sagrada Família – Av. Presidente Vargas, 1606 – Santa Clara

Com informações da ONG Operação Sorriso

Leia também
Seduc abre inscrição para 275 estagiários na área de educação especial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *