Incêndio criminoso de balsa coloca em confronto Faro, no PA, e Nhamundá, no AM, BALSA2

Uma balsa pertencente ao prefeito Neném Machado, do município de Nhamundá (AM), foi incendiada na tarde em frente a cidade de Faro, no oeste do Pará.

O incêndio, ocorrido ontem, 11, atingiu a embarcação da empresa AGH Paulain, que estava sob a responsabilidade da Prefeitura de Faro, havia sido apreendida durante operação conjunta da Polícia Federal (PF) e Ibama, em março deste ano, por extração irregular de seixo.

De acordo com o delegado Jair Castro, da Delegacia de Polícia Civil de Faro, o incêndio teve início por volta das 13h30. Equipes policiais foram ao local e conseguiram controlar as chamas. Nenhum suspeito foi identificado.

“Já iniciamos os trabalhos de investigação, mas até o momento ainda não temos pistas dos suspeitos. Vamos encontrar os culpados desse crime e dar resposta à população”, garantiu o delegado Jair Castro.

AMEAÇADO POR JOSUÉ

O prefeito Neném7 Machado (Pros) informou que os advogados da empresa estiveram pela manhã na Secretaria de Meio Ambiente de Faro para receber a balsa-draga e o seixo, conforme determinação do Ibama em Manaus.

BALSA1

Segundo Machado, ele e Josué Abreu, esposo da prefeita de Faro, Jade Viana de Abreu, iniciaram um atrito, ocasião em que Josué teria o ameaçado.

Neném teria relatado o fato ao delegado Jair Castro, ao registrar o Boletim de Ocorrência (BO) pelo não cumprimento de normativa que daria o direito de levar a balsa ao município de origem (Nhamundá), após tramitação dos recursos de advogados da empresa.

“Após a decisão do Ibama em Manaus, os advogados foram entregar os documentos na secretaria de Meio Ambiente para receber a balsa, mas a Prefeitura de Faro se recusou a cumprir a determinação. Em seguida, o cunhado da prefeita, conhecido como Preto Abreu, foi até ao local e ateou fogo na embarcação, causando um prejuízo de mais de R$ 300 mil”, disse Neném Machado.

Ele ressaltou ainda que já formalizou na delegacia de Nhamundá denúncia contra Josué Abreu por ameaça de morte.

EXTRAÇÃO IRREGULAR

A balsa foi apreendida no dia 14 de março deste ano, durante uma operação da Polícia Federal (PF) e do Ibama para coibir a extração irregular de seixo numa área do município de Faro, no Pará, após a prefeita Jade Abreu denunciar a empresa de Neném Machado.

No local, os policiais federais encontraram duas dragas usadas na extração de seixo, aproximadamente 300 metros de seixo, espingardas, rifles de longo alcance, pistolas e submetralhadoras de uso exclusivo da Polícia Militar (PM).

Na ocasião, o prefeito Neném Machado negou que o armamento apreendido fosse de sua propriedade. Para a polícia, as armas eram usadas por policiais militares para fazer a segurança da balsa.

OUTRO LADO

Em nota, a Prefeitura de Faro assim se posicionou sobre o episodio:

“A Prefeitura Municipal de Faro vem a público informar e esclarecer sobre os fatos ocorridos hoje (11.07) à tarde na cidade.

No início do ano a Secretaria de Meio ambiente do Município, com apoio do IBAMA e da Polícia Federal, realizou operação contra a exploração ilegal de seixo no leito do Rio Nhamundá, dentro do Município.

Nessa operação foi feita a apreensão de uma Balsa-Draga e grande quantidade de seixo extraído irregularmente do leito do rio. Todo esse material ficou de posse da Prefeitura Municipal, como fiel depositária, e somente seriam devolvidos após finalizado todo o processo de investigação junto ao IBAMA, no qual seriam apuradas as responsabilidades pela extração.

balsa-Faro

Durante todo esse tempo a balsa, assim como o seixo, esteve sob a vigilância da Prefeitura, sem nenhum incidente. Contudo, na manhã de hoje o prefeito de Nhamundá, juntamente com sua equipe de assessores, esteve na Prefeitura Municipal de Faro com uma nova determinação do IBAMA mudando a titularidade do depositário; desta feita, sem nenhum motivo aparente, os documentos indicavam que o novo depositário dos bens seria a empresa de propriedade do prefeito de Nhamundá.

Ocorre que os documentos apresentados eram cópias autenticadas extraídas online do site do IBAMA não sendo, portanto oficiais. Mesmo que o fosse deveria ser feira por Agente Oficial do IBAMA não pela equipe de assessores do prefeito, ou seja, o mesmo se antecipou ao fato, contrariando a lei.

Como a Prefeitura recusou-se a receber o documento, pois não se tratava de Notificação Oficial, o prefeito e sua equipe resolveram ir à delegacia de Faro registrar o ocorrido. Fato este que gerou revolta na população, pois o mesmo alardeou que levaria os bens de todo jeito.

Toda essa confusão gerou tumulto com xingamentos entre o prefeito e populares que se aglomeram nas proximidades onde estava ancorada a draga apreendida. Nessa confusão iniciou um princípio de incêndio na embarcação que se propagou rapidamente queimando-a.

Registre-se que apesar de a mesma estar sob a responsabilidade da Prefeitura, esta não teve como conter a confusão muito menos teve conhecimento de como se deu o inicio do incêndio ante o aglomerado de pessoas no local.

De qualquer forma a Prefeitura está tomando todas as providencias para apurar as responsabilidade sobre esse ocorrido, inclusive já acionou as autoridades competentes para investigar e punir quem quer seja pelo fato incendiário.

Por fim esclarece que quem incitou esses fatos foram os próprios assessores do prefeito de Nhamundá que usando de arrogância e prepotência incitaram a população, pois, como todos sabem a exploração irregular de seixo no município de Faro foi por muito tempo uma prática destruidora do meio ambiente natural e a população não aguentava mais pessoas usando do poder tentam passar por cima de tudo e de todos. Por fim, esclarecemos que nem a Prefeitura e nenhum de seus agentes nada têm a ver com incêndio na tarde de hoje.”

Com informações do Diário Manauara e Amazônia Acontece

Leia também
Prefeitura conclui entrega de kits para famílias atingidas por inundações

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Incêndio criminoso de balsa coloca em confronto Faro, no PA, e Nhamundá, no AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *