Blog do Jeso

Mulher recebe cantada, diz “não” e sofre agressão dentro de bar

A agressão ocorreu na madrugada de hoje. Kelly Barbosa registrou BO contra Marcílio Pessoa. Veja o vídeo do caso

Mulher recebe cantada, diz Kelly, a vítima, e Marcílio, o agressor

Uma mulher sofreu agressão dentro de um bar na madrugada de hoje (23) depois de dizer “não” à cantada de um homem. O caso ocorreu no bairro da Prainha, em Santarém, e virou caso de polícia.

Kelly Barbosa Guimarães registrou BO (Boletim de Ocorrência) na manhã de hoje na 16ª Seccional de Polícia Civil do Pará. O blog apurou que o agressor é Isaac Marcílio Andrade Pessoa, filho de empresário do ramo de venda de combustível na cidade.

Leia também – Réu em liberdade da operação Madeira Limpa vai viajar para os EUA.

O episódio ocorreu no bar Sorriso do Boteco, na rua Imperador.

O site G1/Santarém divulgou o caso em primeira mão, mas omitiu o nome dos envolvidos.

Jornal e novela

Ariana Almeida, que estava em companhia da vítima no bar, denunciou a agressão física e verbal sofrida por sua amiga na rede social Facebook na manhã de hoje.

“Na noite desta terça-feira aconteceu algo que você vê em no [sic] no jornal, novela e etc, mas acha que nunca irá acontecer com você ou com pessoas próximas: Agressão contra mulher”, relatou.

Ao delegado Jamil Kasseb, Kelly Guimarães disse que foi agredida com palavras de baixo calão, e que também sofreu “socos e chutes” desferidos por Marcílio.

Um dos proprietários do bar, vereador Silvio Neto (PTB), declarou que Marcílio Pessoa foi retirado do local após o ocorrido, e adiantou que as imagens do circuito interno já teriam sido entregue à Kelly Barbosa, para ajudar na apuração do caso. Veja abaixo.

Na sua página no Facebook, a vítima disse que chegou dar um tapa no agressor.

“Fiquei sabendo que ele [Marcílio Pessoa] é acostumado a ser agressivo com mulheres e que inclusive já tem processo Maria da Penha contra ele de sua ex-namorada no amo de 2015! O tapa que eu dei foi por todas as mulheres que ele já agrediu e não se defenderam, quem me conhece sabe que eu trabalho muito pra ser chamada de VAGABUNDA”, desabafou.

O blog enviou mensagem a Marcílio Pessoa, mas ele não retornou o contato.

Baixar cabeça

“Eu posso não ter sido a primeira que ele violentou mas eu espero ser a última! Pois o trauma que vou levar pro resto da vida não vai ser em vão e os socos e os chutes que levei por dar um fora em um cara que se acha gostosão! Ele ainda ficou me chamando pra porrada e infelizmente me seguraram pois nem que ele me matasse eu dava mais uns tapas pq eu não aceito baixar minha cabeça pra homem nenhum.

Ele saiu de lá e foi pra sua casa dormir, e eu?! Bom eu chorei e passei o resto da noite em claro, passei a manhã em delegacia tentando fazer algo a respeito e agora onde estou? Estou em meu Studio pra atender minhas clientes das quais tenho compromisso marcado e ainda assim sou taxada de VAGABUNDA!

Obrigada a todos que estão comigo e aos que não estão torço pra não acontecer com você ou com alguma mulher próxima a você! Entrego nas mãos de Deus!”, escreveu Kelly no Facebook.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

10 respostas a Mulher recebe cantada, diz “não” e sofre agressão dentro de bar

  • Midia sem Media disse:

    Mais uma vez o G1 fazendo jornalismo de Esgoto. Omite o nome do agressor pq é filho de gente com grana. Assim como fizeram quando omitiram o nome do Fortunato Serruya quando ele atropelou, alcoolizado, e matou um cidadão no último dia 07/09.

  • MAURICIO,SOBREVIVENTE DOS BURACOS DE SANTARÉM disse:

    COITADA DAS DUAS ANTAS METIDAS A JORNALISTAS, DANIELE GAMBOA E TATIANE LOBATO, NÃO TEM AUTONOMIA NEM PARA DAR PALPITE, SE NÃO A DONA VÂNIA MANDA ELAS PRO OLHO DA RUA!
    MAIS UMA PERALTICE DESTES MOCORONGOS METIDOS A BESTA NA NOITE SANTARENA, E ESTE COVARDE QUE NÃO SABE NEM CANTAR UMA MULHER, VAI CANTAR UM TRAVECO NO VIADUTO SEU PALERMA!

  • Abelardo disse:

    Soube da real história, não foi bem assim como a senhorita narrou. Seria bom que a outra parte expusesse sua versão, aí muita gente que vai pela “a primeira impressão é a que fica” iria mudar sua opinião, sem que isso ou aquilo justificasse qualquer tipo de agressão.
    Só pra ter uma noção, o rapaz aí, sem conhecer a “peça”, tentou “canta-la” (o que não tem nada de mais até aí), e como ela também estava lá sob efeito etílico, talvez com o mesmo objetivo dele, a procura de uma namorada, entraram em rota de colisão.

    • Jeso Carneiro disse:

      Aberlado, vc que, pelo visto, não está envolvido diretamente com o caso, tem vergonha de assinar o seus comentários com nome e sobrenome, imagina o pivô da arenga. Ainda assim, o blog entrou em contato com o agressor e aguarda a versão dele.

  • John disse:

    Isso não é homem, é um vagabundo, pilantra que envergonha a classe dos homens. Parece até que não foi concebido por uma mulher para tratar tão mal uma delas.

Deixe uma resposta

Videos
Canal direto
Canal Diteto
Prestação de Contas
Twitter


Colunistas
Sites e blogs
Publicidade