Operação contra o tráfico de drogas é deflagrada; 140 policiais estão nas ruas, Nelson Silva, delegado
Delegado Nelson Silva, à frente da Hades II. Foto: arquivo

A Policia Civil do Pará realizou nesta sexta-feira a operação Hades II, com ações em todo estado contra o tráfico de drogas.

No âmbito da 12ª Região Integrada de Segurança Pública (12ªRISP), a operação foi deflagrada em Santarém, Almeirim, Alenquer, Belterra, Curuá, Juruti, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Santarém e Terra Santa.

140 policiais civis e militares participaram das ações pontuais em 29 endereços de pessoas ligadas tráfico de drogas e crimes relacionados no oeste paraense.

A Hades II, sob a coordenação do delegado Nelson Nascimento, ocorreu de forma integrada com a PM, que tem à frente o coronel Heldson Tomaso, comandante do CPRI (Comando de Policiamento Regional) I.

PRISÃO

20 pessoas foram presas, entre as quais 3 mulheres — duas em Santarém e outra em Oriximiná.

Foram expedidos 36 mandados de busca e apreensão e 16 de prisão decretados pela Justiça.


Presos na Hades II em Santarém
Presos em Santarém na operação Hades II

Em Santarém, houve apreensões em 5 endereços, onde foram encontrados drogas prontas para comercialização, dinheiro em real e em moeda estrangeira, veículos em situação suspeita, duas motos, muita movimentação de pessoas – todas conduzidas para a 16ª Seccional Urbana da Polícia Civil, onde foram autuados.

Em Alenquer, foram realizadas duas prisões, entre as quais um dos líderes de facção criminosa no município conhecido por “Favila”.

Ele foi preso dentro de uma embarcação, no momento que se preparava para entregar entorpecentes no município. Outro preso, conhecido como “Beira Mar” (Fernando Antonio Marinho Vieira), da região de Curuá, fazia a conexão de tráfico entre Alenquer e Curuá.

PONTOS DE DROGAS

Em Oriximiná, 8 foram presos, uma mulher e 5 homens, envolvidos no tráfico. Em Juruti, a operação fechou 3 locais de venda de drogas. Foram presos 3 homens com drogas, armamento, equipamentos de produção de drogas para varejo, dinheiro e jóias.


Presos em Oriximiná - Hades II
Presos em Oriximiná nesta manhã
presos em Oriximiná, Hades II
Eles também foram presos em Oriximiná

Além dos serviços contínuos de investigação e monitoramento das atividades criminosas, outra fonte de informação, segundo o delegado Nelson Nascimento, foi a colaboração da população dos municípios, que tem utilizado o “disque denúncia 181”, para denunciar pessoas com atividades suspeitas.

“Essa ferramente nos tem auxiliado muito no enfrentamento dessa modalidade criminosa”, avaliou o delegado superintendente da Polícia Cívil no Baixo Amazonas.

“O disque denúncia 181 está disponível em todos os municípios paraenses, para que qualquer pessoa possa colaborar, de forma sigilosa e sem identificação, com o trabalho realizado pela polícia”.


juruti
Presos em Juruti
Presos na Hades II
Favila, de Alenquer; Beira Mar, de Curuá, e Jeissiane, TCO como usuária de Santarém

Com informações e fotos da Polícia Civil do Pará

Leia também:
Fortuna e vida luxuosa de El Chapo são reveladas em julgamento nos EUA

  • 128
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *