PF deflagra operação em Manaus e Santarém contra o tráfico da 'super maconha', aeroporto de santarém

Aeroporto de Santarém, ponto de saída da droga

A Polícia Federal em Santarém, juntamente com o Ministério Público do Pará e a Superintendência de Polícia Federal do Amazonas, deflagrou na manhã de hoje, 18, a Operação Green Load, cujo objetivo é o combate a uma quadrilha que mantinha um sofisticado esquema de transporte de skunk, também conhecida como “super maconha” em aeroportos.

A droga saia de Santarém e Manaus com destino a várias cidades do Brasil.

​As investigações começaram há alguns meses, durante as quais foram realizadas apreensões de maconha em Santarém, Manaus e em Guarulhos, em São Paulo, totalizando cerca de 370 quilos da droga.

Também foi descoberto que a quadrilha aliciava pessoas com acessos a empresas de transporte aéreo, facilitando assim a passagem de cargas suspeitas e burlando a fiscalização.

Através de levantamentos feitos pela Polícia Federal, estima-se que cerca de 5 toneladas dessas cargas foram movimentadas pelos aeroportos onde a quadrilha atuou no período de um ano.

​A operação Green Load acontece simultaneamente nas cidades de Santarém e Manaus, onde estão sendo cumpridos 9 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de condução coercitiva, todos expedidos pela 1ª Vara Criminal de Santarém (Justiça Estadual).

SINAL VERDE

​A operação foi batizada com o nome de Green Load (carga verde) em referência a cor da droga derivada da maconha (skunk) que era transportada como carga pelas empresas de transporte.

Por ser de origem vegetal, o skunk possui uma cor esverdeada e tem grande aceitação no mercado ilícito de entorpecentes.

O nome também faz referência a “Sinal Verde”, pois os traficantes buscavam livre trânsito das cargas nos aeroportos.

​Com a intensificação dos trabalhos em Santarém foi possível realizar grandes apreensões de drogas que passavam pela cidade, tanto por via aérea como por via fluvial.

Só este ano de 2017 a Polícia Federal apreendeu cerca de 28Kg de cocaína e 554Kg de maconha, totalizando mais de 580Kg de entorpecentes que tinham a cidade como rota.

OS EFEITOS DA SUPER MACONHA

Skunk, ou skank, é uma droga mais potente que a maconha, ambas são retiradas da espécie Cannabis sativa e, por esse motivo, possuem em suas composições o mesmo princípio ativo – THC (Tetra-hidro-canabinol).

A diferença é proveniente do cultivo da planta em laboratório. O preparo da Cannabis sativa para obtenção do Skank é feito em estufas com tecnologia hidropônica (plantação em água).

Segundo estudos, no skank há um índice de THC sete vezes maior que na maconha. A porcentagem chega até 17,5%, sendo que na maconha é de 2,5%. Sendo assim, a quantidade necessária para entorpecer o indivíduo é bem menor.

Ações no organismo: a droga começa a ser absorvida pelo fígado até que o composto THC alcance o cérebro e o aparelho reprodutor.

Em geral, os efeitos da droga Skank são semelhantes aos da maconha: excitação, aumento de apetite por doces, olhos vermelhos, pupilas dilatadas, alucinações e distúrbios na percepção de tempo e espaço.

Com informações da Ascom/PF e do site Brasil Escola

Leia também
“Mula” que embarcou em Santarém com 7k de maconha é preso em Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *