PM deve ativar novo batalhão em Santarém até dezembro, prevê coronel

Coronel Leão Braga conversa com militares do CPR-I

Em visita a Santarém, o chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Pará, coronel Leão Braga, esteve reunido no último dia 8 com militares do Comando de Policiamento da 1ª Região (CPR-I) – que abrange também os municípios de Monte Alegre, Almeirim, Alenquer, Oriximiná, Juruti, Óbidos, Prainha, Terra Santa, Faro, Curuá, Belterra, Mojuí dos Campos – para discutir instalação do 35º BPM e da 2ª Companhia Independente de Missões Especiais (CIME).

A agenda de compromissos do coronel Braga no município começou no dia 7, por conta do desfile cívico-militar realizado na avenida Tapajós. Na sequência, ele visitou a área onde se pretende instalar o 35º BPM.

Depois de conferir de perto a área, hoje ocupada pela 5ª Unidade Regional de Educação, o coronel Leão Braga afirmou que as instalações físicas são adequadas, mas vão necessitar de algumas intervenções.

“O prefeito Nélio Aguiar se mostrou motivado a nos ajudar nesse processo. Assim sendo, vou levar essa demanda ao comandante geral para que tenhamos uma definição sobre o assunto. Acredito que na melhor das perspectivas, até dezembro teremos ativado o 35º BPM, e no decorrer deste mês já iniciaremos a instalação da 2ª CIME”, avaliou o coronel.

ÁREA DE ATUAÇÃO

Atualmente, o Comando de Policiamento da Primeira Região (CPR-I) atende a 13 municípios do Baixo Amazonas, compreendendo uma população total de 710.861 habitantes. O 3º BPM contempla a população de Santarém e também de Belterra e Mojuí dos Campos, atendendo 330 mil pessoas.

De acordo com o comandante do CPR-I, coronel Heldson Tomazo, com a efetivação de mais um batalhão, o efetivo de policiais deve ser dividido e setorizado.

“O 35º BPM irá atender a área leste da cidade, além dos municípios de Mojuí dos Campos e Belterra. Já o 3º BPM ficaria com toda a área oeste, área central, além da região do Lago Grande. Dessa forma, vamos setorizar o atendimento, ou seja, o policial vai atuar em uma área menor e, consequentemente, estará mais perto do cidadão”, defende.

POR DECRETO

A respeito dos trâmites burocráticos para a instalação do batalhão e da companhia independente, o chefe do Estado do Maior da PM explicou quais serão os próximos passos.

“Em termos burocráticos, foi feita a doação de um terreno que pertence à Secretaria de Educação do Estado. Esse trâmite já está sendo conduzidos em Belém pelo Comando Geral. Vamos avaliar se juridicamente está tudo dentro das normativas que a Secretaria de Administração cobra para que a gente possa passar este terreno para o nosso patrimônio. Em seguida, vamos partir para a reforma do prédio e aquisição de mobiliário”, reiterou o coronel.

Competirá ao governador Simão Jatene, mediante decreto, autorizar a criação do 35º BPM e da 2ª Companhia Independente de Missões Especiais.

Com informações da Agência Pará

Leia também
Pistoleiro foi preso de madrugada na fila do embarque para São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *