Blog do Jeso


economia

Primeiro plantio de soja do ano começa a florescer; colheita será em abril

O plantio de soja na região segue em ritmo acelerado. A perspectiva é de boa colheita na 1ª safra do ano

Plantio de soja em fazenda na cidade de Mojuí dos CamposPlantio de soja em fazenda no município de Mojuí dos Campos

 

por Dannie Oliveira (*)

As primeiras pancadas de chuvas em dezembro sinalizaram não somente a despedida do verão amazônico, mas também o início do plantio de soja na região, que compreende os municípios de Santarém, Belterra e Mojuí dos Campos.

Depois de colheitas instáveis e com uma produção bem abaixo da média em 2016, produtores se preparam agora para uma safra promissora, isso porque o clima está favorável para o plantio da soja.

Desde o dia 15 de dezembro o ritmo de trabalho foi intensificado e as primeiras lavouras já começam a despontar.

A expectativa é que 65 mil hectares sejam plantados até o final de janeiro, sendo a produtividade estimada de 50 sacos por hectare.

A colheita deve ocorrer em meados do mês de abril.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Informática alavanca recorde de faturamento na Zona Franca de Manaus

A ZFM faturou R$ 7,2 bilhões, alta de 6,25% na comparação com o mesmo período de 2015

Informática alavanca recorde de faturamento na Zona Franca de Manaus, Industria

O Polo Industrial de Manaus registrou em novembro seu maior faturamento nos 11 primeiros meses de 2016, segundo a Suframa (superintendência da zona franca). A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Foram R$ 7,2 bilhões, alta de 6,25% na comparação com o mesmo período de 2015.

Leia também
Os 10 partidos com maior número de vereadores no Pará

Os dados de dezembro, que ainda não foram consolidados, indicarão se há tendência de recuperação ou se novembro foi um ponto fora da curva, diz Rebecca Garcia, superintendente da Suframa.

“É um mês em que normalmente há desaceleração, porque a produção para o Natal é fabricada até o fim de setembro. Ainda assim, vemos os números com otimismo, mas sem euforia.”

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

13º salário de servidores vai injetar R$ 700 milhões na economia do Pará

O pagamento do 13º dos servidores estaduais será realizado, em parcela única, entre os dias 14 e 20 deste mês
13º salário de servidores vai injetar R$ 700 milhões na economia do Pará, salário pagamento

O pagamento do 13º salário dos servidores estaduais do Pará injetará, neste final de ano, mais de R$ 700 milhões na economia paraense. É o que informa a secretária de Estado de Administração, Alice Viana.

A parcela única será paga pelo governo Simão Jatene entre os dias 14 e 20 de dezembro, beneficiando 145 mil servidores públicos ativos e inativos.

Leia também:
Superintendência Regional do Incra em Santarém tem novo titular.

Na sequência, terá início o pagamento do salário referente ao mês de dezembro. “O pagamento dos salários de dezembro começa no dia 28”, assegurou a secretária.

Segundo Alice Viana, mesmo com o agravamento da situação econômica do Brasil, o governo vem honrando o compromisso de pagar seus servidores em dia.

“No Pará, estamos conseguindo honrar esses compromissos com um esforço permanente na gestão fiscal e financeira. Considerando todos os poderes, temos um gasto de R$ 12,7 bilhões por ano com despesa com pessoal”, explicou.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Eu recomendo. Quilombolas do Pará temem impacto da ferrovia Norte-Sul

Eu recomendo. Quilombolas do Pará temem impacto da ferrovia Norte-Sul, Comunidade de Laranjituba. Foto - Brasil de FatoMoradora da comunidade de Laranjituba, que colhe açaí. Foto – Rosilene Miliotti/Brasil de Fato

Um medo paira no ar nas comunidades quilombolas do Pará localizadas no trecho da ferrovia Norte-Sul, que liga Açailândia, no Maranhão, a Barcarena: os impactos desse empreendimento.

Leia também – Leitor diz que prefeito eleito deveria cortar secretarias e descartar adjuntos.

A jornalista Lilian Campelo, do site Brasil de Fato, fez uma reportagem na qual relata a apreensão dos moradores dessas comunidades com a construção da ferrovia.

– Com a expansão do agronegócio na Amazônia, o chamado Arco Norte (que abrange Rondônia, Amazonas, Amapá, Pará e o Maranhão) se tornará a principal via de escoamento para a exportação de grãos e minérios – escreve a jornalista.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Parcela da repatriação para municípios pode ter extra de R$ 5,2 bilhões

Confira quanto cada município do Pará irá receber em recursos repatriados. Santarém terá direito a quase 4,6 milhões de reais

Parcela da repatriação para municípios pode ter extra de R$ 5,2 bilhões, Recursos repatriados

Coluna Painel, da Folha de S. Paulo, hoje:

Animada com a decisão do STF [Supremo Tribunal Federal] que pode aumentar a parcela dos Estados na repatriação, a Frente Nacional de Prefeitos orientou os municípios a ir à Justiça para também ampliar sua fatia do bolo.

[No Ler Mais, abaixo, confira quanto cada município do Pará receberá na divisão dos recursos repatriados].

Distribuiu até um recurso modelo aos prefeitos.

Para a entidade, os municípios têm direito a um extra de R$ 5,2 bilhões.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os 10 maiores rebanhos bovinos da região, segundo a Sefa

Novo Progresso lidera, com mais de 560 mil cabeças de gado. Mas houve uma ligeira queda em relação a 2014

Os 10 maiores rebanhos bovinos da região, segundo a Sefa, bovino, febre aftosa, vacinação

Com dados atualizados neste ano, e referentes a 2015, confira o ranking dos 10 maiores rebanhos na área de jurisdição da Sefa (Secretaria de Estado de Finanças) em Santarém, que abrange 20 municípios.

Na maior parte desses 20 municípios, houve queda no número de cabeças de gado.

Leia também – Voto mais caro entre os eleitos do município de Trairão foi de R$ 21,39.

Em Placas, foi registrado o maior crescimento anual do rebanho bovino.

1º – Novo Progresso
Rebanho em 2015: 567.077
Rebanho em 2014: 590.273
Crescimento: – 3,2%

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Pará aposta na criação de novos distritos industriais para impulsionar o setor

O estado conta hoje com 4 distritos, que oferecem 19.159 empregos diretos. Dois novos distritos estão em fase de implantação

Pará aposta na criação de novos distritos industriais para impulsionar o setor

por Jeso Carneiro (*)

Com cerca de sete mil fábricas instaladas (dados de 2015, da Confederação Nacional da Indústria) em seus 1.248.000 km² de território, o Pará ainda aposta – e muito – na criação de distritos industriais, surgidos pelo país afora a partir da década de 1950, no rastro da política desenvolvimentista de Getúlio Vargas e JK, como mola propulsora para fomentar a criação de novas unidades fabris no estado.

Esse modelo se sustenta até os dias de hoje porque ainda é visto pelo governo e classe empresarial como vetor importante de descentralização do parque industrial paraense (ainda concentrado na região no entorno de Belém) e por ser responsável por consideráveis avanços nas atividades econômicas e sociais do Pará.

Atualmente, existem quatro distritos industriais em plena atividade no estado, sendo que apenas um, na cidade de Marabá, região sudeste e inaugurado em 1987, está localizado fora da área do entorno da capital paraense.

Novo impulso

Até o final do próximo ano, dois novos distritos industriais, ambos em fase de implantação, devem entrar em funcionamento: o de Santarém, com área de 233 hectares, e o novo DI de Marabá, que ganhará ampliação de mais 606 hectares, sendo superado em termos de tamanho só pelo DI de Barcarena, o mais antigo, criado em 1997 e com três mil hectares.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Centrais sindicais aprovam greve nacional contra reforma da Previdência Social

Centrais sindicais aprovam greve nacional contra reforma da Previdência Social , centrais sindicais

Coluna Painel, da Folha de S. Paulo, hoje, 18:

Reunidos em São Paulo nesta segunda-feira (17), dirigentes das principais centrais sindicais do país decidiram organizar juntas uma greve geral nacional em repúdio à proposta de reforma da Previdência do governo Michel Temer.

Com a presença do deputado Paulinho da Força (SD-SP), um dos articuladores do impeachment, o ato foi aprovado por unanimidade.

Os sindicalistas voltam a se reunir nesta quarta (19), na sede da CUT, para definir a data da paralisação.

Ler mais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Videos
Canal direto
Canal Diteto
Twitter


Colunistas
Sites e blogs
Publicidade