Frase (para qualquer) dia

Bob Marley

aspasNinguém pode voltar no tempo e fazer um novo começo.Mas podemos começar agora e fazer um novo fim!”

Bob Marley, cantor e compositor jamaicano.

Tiririca é condenado por parodiar música de Roberto Carlos

A Justiça condenou o deputado federal Tiririca (PR-SP) e o diretório regional de São Paulo do PR (Partido da República) por parodiarem a canção “O Portão”, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, na campanha eleitoral do ano passado. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

A sentença foi do juiz Márcio Teixeira Laranjo, da 21ª Vara Cível de São Paulo.

tiririca

Pela decisão em primeira instância, os réus estão proibidos de utilizar a música e terão que pagar indenização, em valor ainda não estipulado, à editora EMI Songs, detentora dos direitos patrimoniais da composição.

Na campanha eleitoral na TV em 2014, Tiririca imitou Roberto Carlos, usando peruca e terno branco, para pedir votos. Sentado em frente a um prato de bife, em referência à propaganda de um frigorífico protagonizada por Roberto, Tiririca cantava: “Eu votei, de novo eu vou votar/ Tiririca, Brasília é o seu lugar”.

(mais…)

Wilmar Fonseca, o poeta daquela linda canção

por Vicente Malheiros da Fonseca (*)

Wilmar Dias da Fonseca [foto] nasceu em Santarém (PA), em 06 de março de 1915, e faleceu em Mogi das Cruzes (SP), em 12 de setembro de 1984. Seus restos mortais foram trasladados para a “Pérola do Tapajós”.

Wilmar FonsecaEra filho de José Agostinho da Fonseca e Anna Dias da Fonseca; e irmão de Maria Annita (Ninita), Wilson (Isoca), Maria Adahyl (Daíca) e Wilde (Dororó), todos dedicados à música, já falecidos.

De 1952 até o seu falecimento morava em São Paulo.

Na data de hoje – 6 de março de 2015 – comemora-se o seu centenário de nascimento.

Foi músico, escritor, historiador, poeta, professor e farmacêutico prático.

Escreveu diversos artigos, inclusive na Revista do Programa da Festa de N. S. da Conceição.

Ele é autor da excelente biografia sobre meu avô: José Agostinho da Fonseca: O Músico-Poeta. Belém/Santarém: Imprensa Oficial do Estado do Pará, 1978, em homenagem a seu pai, o patriarca musical da família Fonseca, de Santarém.

(mais…)

As 10 músicas mais tocadas nas rádios em 2014

O levantamento foi feito, segundo o jornal Folha de S. Paulo, pela empresa Crowley, que monitorou a execução de músicas em 215 rádios no país.

rádio e músicaConfira, abaixo, as 10 mais executadas em 2014:

1º)“Domingo de Manhã”

De: Marcos e Belutti
“Prefiro estar aqui / Te perturbando, domingo de manhã / É que eu prefiro ouvir sua voz de sono / Domingo de manhã”

2º) “Cê Topa”

De: Luan Santana
“Eu tenho uma proposta para te fazer / Eu, você, dois filhos e um cachorro / Um edredom, um filme bom no frio de agosto / E aí, cê topa?”

3º) “Os 10 Mandamentos do Amor”

De: Eduardo Costa
“Oitavo mandamento, diz para jurar / Lhe ser fiel até a morte lhe levar / No nono você diz que vai voltar / Diz que amanhã vai telefonar / E o décimo / Deixa ela esperar”
(mais…)

Homenagem ao mestre Paulo Rodrigues dos Santos

por Vicente José Malheiros da Fonseca (*)

Vicente Malheiros da FonsecaHoje, Paulo Rodrigues dos Santos completaria 125 anos de idade.

Transcrevo, ainda, trechos de meu livro “A Vida e a Obra de Wilson Fonseca (Maestro Isoca)”, impresso na Gráfica do Banco do Brasil, Rio de Janeiro, 2012, em homenagem de nascimento de meu saudoso pai:

Do Capítulo “O Theatro da Paz e a cultura santarena”:

Outro ícone da cultura santarena é o poeta e historiador Paulo Rodrigues dos Santos, autor do livro “Tupaiulândia”, inspirado parceiro de Wilson Fonseca, de que são exemplos as músicas “Lua Branca”, “Do Poema de Minha Tristeza” e “Alma Doente”. De parceria com José Agostinho, destaco a “Canção da Saudade”.

Mestre Paulo era da mesma geração e amigo de José Agostinho, Felisbelo e Toscano. Chegou a produzir para o teatro (“Cadê Nhá Cularinda?”, que tem alguns números musicais compostos por Wilson Fonseca).

(mais…)

“Ele nem vale R$ 1,99″, diz cantora do PA sobre Bolsonaro

Gaby Amarantos

Coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, hoje (16):

“Se botar Bolsonaro na vitrine, ele nem vai valer R$ 1,99″, cantou Gaby Amarantos [foto] anteontem, no parque Ibirapuera, adaptando o refrão de sua música “Ex Mai Love”.

A cantora [paraense], uma das atrações do show de encerramento do Festival de Direitos Humanos, da Prefeitura de SP, puxou ainda o coro de “fora” para o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ).

“Eu não mereço ser estuprada”, disse ela, em referência à declaração recente do parlamentar.

Leia também:
Procuradoria denuncia Bolsonaro por incitação a estupro.

Frase do dia

Tico Santa Cruz

aspas… se liga, estão te deixando sozinho nessa. Já tem um monte de maluco pedindo intervenção militar e o negócio tá ficando estranho”

Tico Santa Cruz, vocalista da banda Detonautas, dando conselhos ao cantor Lobão, que, anteontem (7), levou um bolo do senador Aécio Neves, que não compareceu no protesto pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff em São Paulo.

As 30 músicas na disputa do 3º Festival de Música do Tapajós

Confira, abaixo, as 30 músicas selecionadas para o III Festival de Música do Tapajós (Femut), a ser realizado em Santarém no próximo mês de dezembro – dias 11, 12 e 13, a partir das 20h, na Praça São Sebastião (Barão de Santarém).Música

1. Tudo com você

De Hugo Erlon

2. Te encontrar

De Raissa C. Almeida

3. Cantiga de Saudade

De Cristina Caetano

4. Santa Maria Del Mar Dulce

De Wander de Andrade

5. Justo para nós

De Guto Couto
(mais…)

Cantora santarena planeja divulgação do seu 1º CD

por Fernando Peixoto (*)

A cantora Lúcia Senna, paraense de Santarém radicada há mais de 40 anos no Rio de Janeiro, reuniu há poucos dias em sua residência em Botafogo, zona sul carioca, o poeta e fotógrafo Sérgio Sampaio e o divulgador cultural Fernando José, para juntos planejarem a divulgação do primeiro CD da artista.

“Era só isso que que queria da vida…” é o título do CD, lançado no final de 2011.

Sérgio Sampaio, que participa do CD cantando em duo com Lúcia em duas músicas, esboçou os “releases”, preparou a estratégia de marketing.

Foram tiradas muitas fotos de Lúcia Senna e de seu apartamento, decorado rusticamente com diferentes e coloridos artesanatos regionais – casarios, galinhas d’angola, gatos, namoradeiras etc.

(mais…)

Vamos falar um pouco sobre a música em Santarém?

Orquestra Sinfônica de Santarém

por Rafael Brito (*)

Santarém possui uma riquíssima cultura musical em todas as vertentes desta arte. A música popular respira em bares, clubes, eventos e nas rádios.

Por outro lado, a música erudita é representada a décadas pelo trabalho da Filarmônica Municipal de Santarém e da Escola de Música Maestro Wilson Fonseca e sua Orquestra Jovem Maestro Wilson Fonseca.

Tanto a Filarmônica como a Orquestra Jovem são bandas sinfônicas de alta qualidade que percorrem os vários eventos da cidade mostrando a diversidade da música regional, popular e erudita.

Faltava, porém, em nossa cidade o ensino dos instrumentos sinfônicos de cordas: violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Faltava também uma orquestra sinfônica.

Santarém recebe orquestras sinfônicas de outras cidades todavia tinha anseio por um grupo formado por músicos locais e que pudesse mostrar a música erudita regularmente e não somente em eventos pontuais.

(mais…)

Página 1 de 2512345...Última »
css.php