Ministério Público emite parecer contra recurso de político com contas reprovadas
Porto da Farmácia é filiado ao PSC

O MPE (Ministério Público Eleitoral) do Pará emitiu parecer contra o recurso da defesa de Ademilson Porto (PSC), que teve a prestação de contas de sua campanha em 2016, em Trairão, oeste do estado, reprovada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral).

Porto da Farmácia, como é mais conhecido, foi candidato a prefeito. Obteve 32% dos votos válidos. Emplacou a 2ª colocação entre os 3 candidatos na disputa.

Em primeira instância, a Justiça Eleitoral aprovou as contas dele. Mas o TRE, acionado pelo atual prefeito de Trairão, Django (PSDB), modificou a sentença.

 

O acórdão (decisão colegiada) foi publicado há cerca de 1 mês. A defesa de Porto, então, ajuizou embargos de declaração (um tipo de recurso) na corte paraense. Ontem (18), o MPE enviou o seu parecer ao TRE sobre o caso. Defende a rejeição do recurso, “fim de que o acórdão embargado seja mantido”.

A decisão final sobre o recurso caberá ao plenário do TRE. Não há data marcada ainda para o julgamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *