Defesa Civil oferece suporte a atingidos pelas cheias em Oriximiná, Trairão e Baião
Ribeirinhos recebendo ajuda da defesa civil em Oriximiná. Foto: Reprodução/Agência Pará

Os municípios de Oriximiná, no Baixo Amazonas; Trairão, na região Tapajós, e Baião, na Tocantins, tiveram seus decretos de situação de emergência, em função das cheias, homologados e assinados pelo governador Helder Barbalho (MDB), e publicados na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) da última sexta-feira (7). 

Para mitigar os danos às famílias atingidas, a Coordenação Estadual da Defesa Civil articula com os municípios para garantir proteção e segurança às populações. 

 

O coronel bombeiro Reginaldo Pinheiro dos Santos, coordenador estadual adjunto da Defesa Civil do Pará, informou que em Baião são 16 mil afetados pelas chuvas intensas.

“No Sistema Integrado de Desastres foram registrados 110 desalojados. Eles solicitaram ajuda humanitária de 722 cestas de alimentos que já foram homologadas por nós, da Coordenadoria Estadual, e serão contemplados. Estamos aguardando o desenrolar da instrução do processo”, adiantou o coordenador.

Já em Trairão, o processo está em análise após 1.108 desalojados em função das chuvas. Até amanhã (11), devem ser entregues mais de 500 cestas para auxiliá-los.

— LEIA: Justiça libera uso da expressão ‘governo mais corrupto da história’ para Chico Alfaia

“Nós agradecemos ao governador Helder Barbalho por ter atendido nossas reivindicações de ajuda humanitária de 550 cestas básicas que irão atender nossos agricultores e famílias que estão em situação de vulnerabilidade. Esse trabalho foi possível graças ao apoio que tivemos do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil do Estado, e Consórcio Tapajós”, afirmou Iziquiel Gomes Souza, coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil de Trairão.

Em Oriximiná, o decreto está homologado inclusive pelo governo federal.

“Na quarta agora estão embarcando 2.804 cestas de alimentos, de balsa, para o município, inclusive oriundos de outros municípios do Baixo Amazonas e Calha Norte”, acrescentou o coronel Reginaldo Santos.

A Prefeitura de Oriximiná faz ação de entregas de madeiras, pregos para as famílias das áreas de várzeas ribeirinhas, que estão com suas casas inundadas pelas cheia do Rio Trombetas e seus afluentes.

“Fazemos leituras frequentes do nível do Rio Trombetas, no Município de Oriximiná, para acompanhar a subida das águas. Às 07h do dia 07 de maio alcançou 9.06 metros. Nesta mesma data no ano de 2009, chegou 9.12 metros”, detalhou Paulo Paixão, coordenador da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil do Município de Oriximiná.

Com informações da Agência Pará


Assine e participe, comente no canal do Blog do Jeso no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *