Processo que pode provocar nova eleição em Prainha entra no modo conclusos para decisão
Davi Xavier, do MDB: alvo de processo na Justiça Eleitoral por suposto abuso de autoridade. Foto: Reprodução/Arquivo BJ

Acaba de entrar, nesta terça-feira (13), no modo “conclusos para decisão” o processo em tramitação na Justiça Eleitoral de Prainha (PA) que tem como alvo a cassação do prefeito reeleito Davi Xavier (MDB) por crime de abuso de poder político/autoridade na eleição do ano passado.

O juiz Sidney Pomar Falcão, que responde pela 92ªZE (Zona Eleitoral), é quem está à frente do caso, que tramita desde outubro (dia 5) de 2020.

— LEIA AINDA: Governo do Pará reconhece comunidade quilombola União São João, em Prainha

 

A AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) nº 0600198-09.2020.6.14.0092 foi protocolada contra Davi Xavier pela defesa de Adriene Hage Pires (PSD), 3ª colocada na disputa à Prefeitura de Prainha no ano passado e da qual participaram 7 candidatos.

O segundo colocado, Gandor Hage (PSDB), é irmão Adriene – ambos filhos de Rosa Hage, derrotada por pouco mais de 400 votos na eleição também do ano passado à Prefeitura de Almeirim.

A matriarca também ajuizou ação (AIJE) contra a prefeita eleita Lúcia do Líder (MDB), por suposto abuso de poder econômico que também alveja o vice-prefeito eleito Karol Sarges (PTB).

Caso Davi Xavier seja condenado, a defesa dele poderá recorrer da sentença junto ao TRE-PA, TSE e até mesmo ao STF. Se a decisão for mantida, uma nova eleição para prefeito (a) será realizada em Prainha.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Processo que pode provocar nova eleição em Prainha entra em ‘conclusos para decisão’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *