Da jornalista Dannie Oliveira, pelo contato do blog:

Jeso,

Moro na Avenida João XXIII, bem próximo ao viaduto. Nos últimos meses, não sei se pelas construções no entorno da rodovia Fernando Guilhon/Everaldo Martins o tráfego de carros, e principalmente caminhões, ficou intenso. Até aí tudo bem, se não fosse o fato dos motoristas acharem que em vez de dirigir pelo viaduto eles tem que voar nele.

Só transitam em alta velocidade, principalmente os condutores dos veículos maiores que geralmente passam carregados de tijolos e areia. Toda semana tem um motoqueiro no chão na descida. Aqueles blocos no meio da rua são só enfeite. Servem mesmo pra ‘aparar’ as motos quando caem. Em alguns horários até o simples fato de atravessar a rua é um tormento.

A situação tá tão crítica que não se vê nem cachorro naquele pedaço. Ainda existem os ignorantes que acham que buzina resolve problema.

Diante disso tudo, pergunto: cadê a fiscalização? Será que as autoridades de trânsito só ficam naquele perímetro quando querem pegar os ‘espertos’ que tentam fugir das blitzs do outro lado da Cuiabá? Vão esperar um pobre coitado morrer atropelado pra fazer alguma coisa? Estão recolhendo tantos tributos pra quê? Onde fica meu direito de ir e vir e caminhar com tranquilidade na frente da minha casa?

Fica o questionamento.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

8 Comentários em: Alta velocidade na rodovia sem fiscalização

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Anônimo disse:

    Nossa querida Santarém precisa melhor muito, mas são pequenas coisas que vão acontecendo que irão mostrar uma grande melhoria futuras.
    Umas destas pequenas coisas seria a implantação de lombadas eletrônicas. Os pessimistas já vão dizer, isso é para embolsar mais dinheiro do contribuinte. Mas creio que se pensarmos assim nada em STM muda. Quero ver esses irresponsáveis que andam com o velocímetro estragado correr em alta velocidade.
    Já andei em vias em outras cidades em que a lombada eletrônica estava estraga e mesmo assim todo mundo diminuía a velocidade. Ninguém quer dá dinheiro para governo não.
    Além disso precisa de fiscalização nos semáforos, quero vê quem vai ficar em cima das faixas de pedestre.
    J

    1. Hitamar Santos disse:

      Realmente, quando dói no bolso do infrator a coisa começa a mudar. Mas tem aqueles demagogos da vida, principalmente aqueles ‘….’ que arrotam ‘…’ logo ‘é a indústria da multa…’, mas vejo não haver outra solução.
      Blitz educativa, não surte efeito, os caras são ignorantes mesmo e irresponsáveis de berço.
      Mas finalizo no seguinte: só é autuado ou multado quem pratica infração prevista no CTB e ninguém tem interesse em forjar uma infração contra quem quer que seja.

  • Curica disse:

    Gostaria de saber sobre a campanha para liberar as calçadas?

    Você se calou Jeso? Por quê?

    Ontem (domingo) passei em frente a calçada da Venda de Carros que fica na São Sebastião com a Frei Ambrósio e eles simplesmente colocaram uma faixa zebrada, privatizando a calçada. Nenhum carro, mas a faixa impedindo os pedestres de utilizarem a calçada pública estava lá.

    Por quê acabou a campanha, você está sendo ameaçado pelos poderosos?

    1. Jeso Carneiro disse:

      Curica, a campanha não só minha. É de todos. Mande as fotos, faça a denúncia. Não há ameaça alguma.

  • inclinado disse:

    e a fila dupla diante do colegio carequinha pela manhã, se fosse os motociclistas pais dos alunos do colegio são raimundo era muita na certa, mas como é carrão de gente de fora, ficam de braços cruzados. tamu mal pago. vendidos fomos desde 1500

  • inclinado disse:

    e o Rei da Soja e seus sócios locais, quando mostrarão seu estudo de impacto dos caminhões na br que passa dentro de santarém e embaixo desse viadulto… e da poluição por poeira e agrotóxicos nas esteiras do porto. será ele blindado como a multinacional que polui nosso por do sol “cidadão, que imundice é essa atrapalhando eu bater a foto do por do sol”. espero que não o seja ibama advogados destes projetos, como no caso da barragem. exportar sem fabricar é escravidão.

  • João Renato Aires De Mendonça disse:

    Gostei da parte que toda semana tem um motoqueiro no chão…

  • Passa Regua disse:

    Pior he ver, ou tomar um susto, quando algum veiculo, principalmente motos, convergem a esquerda logo que acaba o viaduto pra quem vem no sentido santarenzinho centro. Com certeza muito susto ja se passou ali, nao sei do relato de acidentes, mas se ocorrer vair ser complicado, pois he no final da pista onde ha um estreitamento e os veiculos que vierem atras nao terao como fazer nada. Fica o alerta, pois fiscalizacao de transito nao ha. Quer saber…

    Passa Regua