O Pará acumula uma dívida de R$ 1,3 milhão, gerada pelo atraso no pagamento de 2.850 beneficiários que recebem ajuda de custo do estado.

De acordo com o vice-governador Helenilson Pontes, que responde interinamente pela Sedes (Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social), “foi liberada uma verba emergencial que será quase toda direcionada ao pagamento do benefício dos portadores de hanseníase. Uma das nossas prioridades é a saúde, e por isso não podemos protelar o pagamento do benefício a pessoas que comprovadamente precisam dele”, informou.

Além do auxílio destinado aos hansenianos, a verba de emergência liberada pelo Tesouro Estadual será repassada ao Espaço de Acolhimento Provisório Especial, que atende 35 crianças e adolescentes com necessidades especiais neurológicas, como síndrome de Down e autismo, e funciona em regime de convênio com uma empresa terceirizada especializada.

“O repasse do convênio, equivalente a R$ 650 mil, está atrasado há dois meses. Esses dois pagamentos consomem a quase totalidade da verba que a Sedes recebeu”, completou Helenilson.

Segundo o vice-governador, o Estado está agindo rápido e priorizando o pagamento de contas relacionadas ao atendimento de pessoas que precisam da atenção emergencial.

Atualmente, a Sedes possui uma dívida de 4,6 milhões com diversos fornecedores, acumulados no ano de 2010, e que inclui o aluguel do prédio da Secretaria, atrasado há sete meses. O pagamento do benefício aos hansenianos deve começar na segunda quinzena de janeiro.

Com informações da Agência Pará

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Vice recebe Sedes com dívida de 1,3 milhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • MAGO disse:

    Caro Jeso, hoje ao ler no diário oficial nº 31831/12/01/2011, fiquei assustado com o nosso Vice Governador HELENILSON PONTES, por praticar uma dispensa de licitação para locação de veículos EMERGENCIAL, isso não é emergencial para um governo, pois prioridades são saúde, educação, segurança.etc……., gostaria de infromar a sua assessoria jurídica, que mais bonito ficava se fosse feito uma contratação direta até o limite de R$ 8.000,00, ou melhor como sugestão a adesão em uma ata com registro de preços……… Eu hem, nem começou e já vai indo rápido.Para quem entende tanto de direito é uma surpresa será que ele já esqueceu tudo.

  • Tiberio Alloggio disse:

    Chitãozinho (Simão Jatene) e Xororó (Helenilson Pontes)

    A Dupla se elegeu sem programa nenhum, e pior ainda, não têm a menor ideia de como fazer funcionar o Governo.

    Aí tiveram a genialidade de ré-lançar um “antigo sucesso” tucaneiros: A DIVIDA. Sucesso absoluto na parada do PIG e de alguns Blogs.

    A mais tocada no momento.

    À toda hora “acrescentam” uma letra a essa musica, que estaria inviabilizando suas absolutas faltas de ideias.

    Se “somarmos” as dividas que já foram denunciadas através do PIG paraense, o acumulado já estaria na casa dos “bilhões”.

    Ou seja, estão cantando a maior “balela” desse inicio(?) de governo.

    Parem de chorar e comecem a trabalhar!!!

    Tiberio Alloggio