Do leitor Sebastião Rodrigues, sobre o artigo Futuro(a) governador(a): o que pensamos para o turismo, da lavra de Emanuel Júlio Leite:

Nós é que temos que apontar o dedo para onde queremos ir e o que queremos e ter argumento para exigir junto ao governo do estado e aos órgãos federais o que nos é de direito.

Parece redundância, mas é preciso sempre repetir: ainda não temos o básico em infraestrutura. Falta-nos aeroporto, porto, saneamento, malha urbana transitável, profissionais na gestão do setor, conscientização população etc.

Temos que gostar de nós mesmos para que possamos nos vender como produto de qualidade.

Fui critico da gestão do Emanuel quando secretário de Turismo, inclusive nessa questão “Çairé” e outros denominativos como “Caribe da Amazônia”, mas reconheço nele um profissional competente. E de todos os materiais que conheço que servem para divulgar Santarém, alguns dos melhores tem sua assinatura.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Turismo: falta-nos o básico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Luiz Aurélio disse:

    Sebastião,
    Hoje na condição de turista eventual, embora nascido em Santarém, fico acabrunhado quando vou à nossa cidade e constato a total falta de infraestrutura minima para a implantação de qualquer política pública e/ou privada voltada para a expansão/exploração socioeconomica dessa atividade lucrativa (em todos o seus aspectos) chamada TURISMO.

    Uma cidade em cujas ruas (todas elas) o esgoto corre a céu aberto; onde não existe estação de tratamento de esgoto; onde a conservação dos logradouros públicos é precária; onde a rede hoteleira é sofrível; onde o serviço de transporte público é deficitário; denota a falta de interesse, ou até mesmo desprezo, que o poder público tem com o assunto.

    Pobre de ti, Santarém !

  • valdo fernando disse:

    Por ” competencia” de acordo feito com Alexandre Von, faz-me rir!!!!

  • KADAFI disse:

    Caro SEBASTIÃO, ( quero acreditar tratar-se do titular da antiga TAPÃ TURISMO ), acertei ….
    quando o EMANUEL JULIO foi secretario de turismo essa pasta funcionava pois foi guindado ao cargo por competencia, com sua saida, os que o sucederam todos foram por meio de acordos politicos, aí virou bagunça, pois como posso te cobrar se me deves ?