Atendimento ao cliente pode se tornar diferencial para destacar-se no mercado
Fonte: Pixabay

Conforme os anos vão passando, negócios digitais têm crescido em importância tanto em âmbito local quanto global.

Não importa o lugar onde se esteja, vê-se o aumento de plataformas online de venda de bens e serviços conquistando uma fatia cada vez maior dos mercados de que estes estabelecimentos participam, muitas das vezes em detrimento de empreendimentos físicos que não têm um grau semelhante de dinamismo em suas práticas administrativas.

Entretanto, isso não significa que os fins ou os meios dos negócios online sejam tão diferentes assim das suas contrapartes físicas.

De fato, tanto negócios online quanto negócios físicos possuem como objetivo central gerar lucro para as empresas, lançando mão de métodos diferentes para alcançar esta meta. 

Da mesma forma, a expansão do negócio por meio de novos investimentos na esperança de aumentar o número de clientes fidelizados também é importante. Como bem explicita o empresário Gustavo Hamoy em seu artigo sobre maneiras de reduzir a mortalidade de novas empresas, que publicamos em https://www.jesocarneiro.com.br/artigos/, são várias as encruzilhadas que empreendedores enfrentam para manter seus negócios ativos.

Temas como propaganda e financiamento são chave tanto em negócios físicos quanto online, uma vez que estas são as duas ferramentas que muitas vezes definem o diferencial entre sucesso e a falta dele em qualquer investida dada por um empreendedor, independentemente das dimensões de sua empresa.

Um outro ponto-chave que também sustenta esse sucesso, não importa qual é o ambiente de um negócio, é a qualidade de serviço ao cliente prestada pelo negócio em questão.

O que a expansão dos negócios online tem feito em boa parte dos mercados locais é expandir a quantidade de opções para os consumidores em potencial usufruírem de um bem ou de um serviço que seja de sua necessidade.

E ainda que a propaganda possa funcionar como o diferencial que colocará uma ou algumas empresas na frente de suas concorrentes – graças também à capacidade de financiamento de campanhas de marketing, que suas competidoras talvez não possuam –, não há propaganda que possa substituir um bom serviço de atendimento à clientela na construção de uma boa reputação entre todos os membros do mercado de atuação de uma empresa.

Em boa parte dos casos, a empresa que consegue alcançar qualidade positivamente diferenciada de atendimento ao cliente acaba ganhando frutos.

Tem-se a exposição gratuita no Google, que é definida através do seu sistema de avaliações entre usuários dos serviços da gigante de tecnologia, sistema que o Facebook também utiliza em sua rede social.

Tem-se websites como https://www.casinos.pt/novos/, que listam os melhores novos negócios de um mercado em específico, usando como um dos principais critérios do ranking a qualidade do SAC das empresas destacadas. Existe ainda o aspecto do marketing boca-a-boca, que tem ganhado nova forma através de serviços de mensagem como WhatsApp e Telegram.

E em alguns casos, a má qualidade do atendimento ao cliente acaba gerando malefícios que extrapolam a reputação da empresa entre a clientela.

A antiga Celpa, hoje conhecida como Equatorial Energia Pará, levou sanções da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) por conta do atendimento precário aos consumidores em 2016. Desde então, a empresa fez vários esforços e campanhas para melhorar sua prestação de atendimento ao cliente, como forma de compensação à confiança perdida por conta dessas práticas.

O foco no atendimento ao cliente como uma forma de diferencial é também fruto da má relação que muitas dessas empresas podem ter com seus clientes.

Em um ambiente onde a competição é nivelada por baixo, basta um nível diminuto de esforço e boa vontade para que uma boa prestação de serviço – e de construção da relação entre cliente e empresário – torne-se uma parceria duradoura.

No fim, essa parceria acaba gerando frutos a longo prazo para o empresário não só com aquele consumidor em específico, que se torna leal à marca em questão e que consome seus produtos e serviços mesmo quando estes estão em uma faixa de preço acima da dos demais, mas também com novos clientes.

Afinal, fazer do bom atendimento ao cliente um hábito faz com que outros clientes também construam esses laços com a marca, o que acaba por construir um ciclo virtuoso tanto para o empresário, que ganha uma clientela dedicada, quanto para o cliente cuja confiança é depositada em algo mais sólido.

No fim, somos todos seres humanos que apreciam o sentimento de ser valorizados por gestos que podem ser grandiosos ou diminutos. A empresa que consegue demonstrar essa valorização para sua clientela durante a realização de seus negócios tem muito a ganhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *