Ex-senador do Espírito Santo é assassinado com tiro no peito em plena rua, Debate sobre o Fundap: em defesa do ES - Gerson Camata - 19.12.2016
Camata teria sido morto por uma ex-assessor, segundo O Globo

O ex-senador Gerson Camata (PMDB-ES) foi assassinado por volta das 17 horas desta quarta-feira, numa calçada em frente a um bar, na rua Joaquim Lírio, na Praia do Canto, um dos bairros de classe média de Vitória. A informação é do jornal O Globo.

Segundo uma testemunha disse ao O Globo, Camatta foi morto com um tiro no peito, próximo a axila esquerda.

O assassino seria um homem magro, baixo e de cabelos brancos. Depois de atirar contra o ex-senador, o assassino atravessou a rua calmamente, levantou a camisa, colocou a pistola na cintura e fugiu do local. Um suspeito já está preso.

“Eu estava numa padaria com minha mulher do outro lado da rua. Iríamos tomar um café. De repente, ouvimos um estampido. Em seguida vi o ex-senador, com a boca sangrando e os braços encolhidos. Ele caiu na calçada”, disse a testemunha, que concordou em fazer o relato do caso com a condição de que não tivesse o nome publicado.

Algumas pessoas se aglomeraram perto do corpo do ex-senador.

Uma delas apalpou o pescoço o pescoço, o pulso e disse para outras que Camatta ainda estava respirando. Ele teria morrido na ambulância, a caminho do hospital.

O suspeito seria um ex-assessor de Camata. O homem se aproximou de Camatta, que estava em frente ao bar Motor Rockers, e perguntou sobre o pagamento de uma dívida. Camatta teria respondido :

“Isso aí é com a Justiça e com meu advogado”.

O homem se afastou um pouco, sacou a arma e disparou contra o ex-senador.

Camata foi eleito governador em 1982. Também foi senador (1987-2011), deputado federal (1975-1983)  e estadual (1987-2011) pelo Espírito Santo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *