por Jota Ninos

No momento em que escrevia estas linhas, no início da madrugada deste sábado, recebia informações, através de contatos pela net ou por telefone, sobre as negociações que ocorriam nos bastidores políticos para o fechamento das chapas que disputarão as eleições do dia 7 de outubro de 2012, para a sucessão da prefeita Maria do Carmo e para as 21 vagas na Câmara Municipal.

Muita movimentação na madrugada, com partidos indo de um lado para o outro, num cenário em que traições acontecem, máscaras caem.

Antigos inimigos tornam-se aliados de uma hora para outra. Coligações criam-se ou desfazem-se. Negociações de cargos ou até de recursos financeiros avolumam-se, numa movimentação de fazer inveja à Bolsa de Valores!

Por isso, é possível que tudo o que tenha escrito neste post, tenha mudado em poucos segundos, dependendo do vai-e-vem dos líderes partidários. Esse é um fenômeno normal em todo o país, às vésperas de convenções partidárias.

E o que está em jogo não são ideologias ou programas de governo, mas a busca do poder através da promessa de cargos futuros, visando inclusive outros cenários eleitorais daqui a dois anos.

Nos tópicos abaixo, tentarei ser o mais fiel às últimas informações recebidas nos bastidores, através de lideranças partidárias, jornalistas ou pessoas que vivem no mundo das especulações políticas. Mas sinceramente, é mais fácil usar um velho jargão do futebol: o jogo só acaba quando termina.

Dois vereadores em busca de uma identidade

Entre as 27 siglas partidárias que estarão na disputa deste ano em Santarém (são 30 ao todo no Brasil), duas andaram correndo os últimos dias de um lado para o outro, talvez pela falta de identidade de seus líderes com qualquer proposta ou talvez por interesses mais escusos.

Os vereadores Reginaldo Campos (PSB) e Valdir Mathias (PV) entraram numa disputa acirrada entre os dois grandes blocos partidários liderados pelas duas famílias que se alternam no poder nos últimos 16 anos: os Maia e os Martins.

Leia mais em Eleições 2012: traições, conchavos e muito toma-lá-dá-cá durante a madrugada de sábado.

Leia também:
PT oferece vaga de vice ao PDT.
PSD fecha com PSDB para prefeito e vereador.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Madrugada de traições e negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • s.silva@hotmail.com disse:

    O J. Ninos tem esperiência no que fala é o comuninista que mais apoio Lira Maia durante o seu governo atualmente voltou à esquerda.

  • FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA disse:

    JOTA,

    COM SEMPRE: À SOSLAIA, NA SURDINA, NA CALADA DA NOITE.. DE MANEIRA SUBREPTÍCIA…
    ARDILOSA… EM OUTUBRO: NULO NELLES!!!!

    CHAGUINHA AD