Recadastramento biométrico encerra em Belém e mais 10 cidades do Pará, Recadastramento biométrico no PA

Foram atendidos 834.134 mil eleitores em Belém

Foram 16 meses de recadastramento biométrico em Belém e o TRE do Pará conseguiu bater a meta com cerca de 80% do eleitorado quite com a Justiça Eleitoral

A identificação pela impressão digital é utilizada pela Justiça Eleitoral desde 2010.

O objetivo principal é proporcionar segurança ao eleitor na hora do voto, já que com a biometria não há possibilidade de um eleitor votar no lugar de outro.

Ontem, 23, foi o último dia de recadastramento biométrico em Belém e em outros 10 municípios do Pará – Inhangapi, Santa Maria do Pará, Alenquer, Curuá, Maracanã, Marapanim, São Domingos do Capim, Augusto Corrêa, Senador José Porfírio e Salinópolis.

Em Belém, município que concentra a maior parte do eleitorado do estado, 1.093.131 eleitores, foram montados 9 postos de atendimentos, sendo 6 por agendamento e 3 de demanda espontânea.

Durante 16 meses de recadastramento biométrico, foram atendidos 834.134 mil eleitores, o que corresponde a 80% do total.

De acordo com Felipe Brito, secretário de TI do TRE do Pará, até agora além de Belém, também bateram a meta de 80% do recadastramento em Alenquer, Santa Maria, São Domingos do Capim, Salinópolis, Augusto Corrêa e Maracanã.

“A cada município revisado o tribunal sempre trabalha com a meta de 80%, esperando também que haja uma renovação do eleitorado. Sobre Belém, conseguimos revisar 80% do eleitorado na capital e ainda ganhamos cerca de 10% novos eleitores.”

Os 20% que deixaram de fazer o recadastramento biométrico (209.085 eleitores) terão o título de eleitor cancelado pela Justiça Eleitoral. Porém terão uma segunda chance para regularizar a situação.

HISTÓRICO

O primeiro município a utilizar o sistema biométrico no Pará foi Capanema, no nordeste paraense, nas eleições de 2010. Já em 2014, 9 municípios do estado já utilizavam a biometria.

Em 2015, mais 13 municípios entraram no processo de coleta de dados dos eleitores para a biometria. Assim, para às eleições de 2016 o Pará contabilizou 23 municípios ou 25,35% da população com votação por identificação biométrica.

Para as eleições de 2018, o TRE decidiu realizar a revisão biométrica em Belém e em mais 30 municípios do Pará. Para isso, foi organizado uma força tarefa para atender este eleitorado com eficiência.

Assim, o TRE do Pará conseguiu atingir um total de 54 municípios que vão realizar o pleito através do sistema biométrico.

REVISÃO

O calendário eleitoral assinala que o eleitor tem até 151 dias antes da eleição para a regularização de sua situação eleitoral. Assim, os eleitores que desejam fazer transferências e atualizações cadastrais, e ainda os jovens que precisam fazer o alistamento (retirada do 1º título), serão atendidos até o dia 9 de maio.

Neste mesmo período, os eleitores que tiveram o título cancelado também poderão buscar os Postos de Atendimento do TRE do Pará.

Com informações do TRE/Pará

Leia também:
Justiça condena ex-prefeita e Vanguarda Publicidade por crime de improbidade administrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *