Pesadelo

A noite vem como meu algoz sórdido,
estrangula meu peito, retira meu ar aos poucos,
fazendo doer cada parte do meu corpo.

Rouba meus sentidos,
retem meus pensamentos.

Fico no limite da morte e do não viver.

Silêncio no tribunal do tempo.

A noite escura de uma luta interminável.

Sobrevivo ao abrir os olhos e ver
os primeiros raios de sol nas frestas
das janelas da minha essência,
O amanhecer em mim.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

De Lumar, poeta amazônica nascida em Santarém, do Tapajós.

Leia também dela:
Purificação.
Atemporal.
Náufrago.
Déja vú.
Concessão.
Terceiro elemento.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

8 Comentários em: Poetas amazônicos – Sórdido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ronaldo Barata disse:

    Pesadelo, pior é quando saem dos sonhos e se tornam realidade, tipo “fantasmas molhados”.

    Solidão, a pior solidão é quando procura e não se encontra no meio do seu eu.

    1. Lumar disse:

      Meu nego,
      voce sabe a razão do Pesadelo. E não existem “fantasmas molhados”… eles já secaram ao sol e viraram lençois.
      Beijos,beijos,beijos

  • Celson Lima disse:

    Lumar,

    minha carteirinha do teu fã clube está renovada até o mundo acabar!!! E mais uns 6 meses, só para garantir! 🙂

    Lindo o texto, nada a comentar, apenas delicio-me com a magia dos sentimentos e das frases que escolheste para escancarar todos eles!

    Beijo no coração,
    C.

  • ALMA CABOCLA disse:

    a solidão, e uma praga, que muito mal nos faz….

  • ALMA CABOCLA disse:

    Égua lumas, vc esta um pespetaculo, cada vez me apaixono pelos teus texto, de uma beleza impar….
    vc e genial.
    beijos, e saudades de ti.

    alma cabocla

    1. Lumar disse:

      A solidão é fera, querido.
      Obrigada pelo elogio, assim eu explodo kkkkkkk
      Beijos de saudade

  • ALMA CABOCLA disse:

    (…)
    Sobrevivo ao abrir os olhos e ver
    (nesse momento de solidão que me asola a alma)
    os primeiros raios de sol nas frestas
    (sentindo tua ausencia, em uma saudade infinita) onde
    das janelas da minha essência,
    (vejo (O amanhecer em mim). so saudade…, nada mais…

  • Ronaldo Barata disse:

    A noite é consequência do dia; se de dia assuntos pendentes, não resolvidos a noite pesadelos.
    Mas ainda bem que entre as noites existe o dia e o sol a brilhar e energizar nossos corpos e vida para continuar, continuar, continuar….