Edmilson derrota delegado da PF apoiado por Bolsonaro na disputa pela Prefeitura de Belém

Publicado em por em Belém

Edmilson derrota delegado da PF apoiado por Bolsonaro na disputa pela Prefeitura de Belém
Edmilson Rodrigues, da Câmara dos Deputados para Prefeitura de Belém a partir do dia 1º de janeiro de 2020. Foto: Divulgação/Agência Câmara

Edmilson Rodrigues (PSOL) foi eleito prefeito de Belém, vencendo a disputa no segundo turno com o candidato Delegado Federal Eguchi (Patriota). O vice-prefeito eleito foi Edilson Moura (PT). A chapa teve o apoio de outros partidos de esquerda.

Numa disputa acirrada, o psolista recebeu 51,76% dos votos válidos, contra 48,24% de Eguchi (apoiado pelo presidente Bolsonaro), e foi declarado vencedor com 98,76% das urnas apuradas.

 

Rodrigues usou as redes sociais para comemorar a vitória. “O Prefeito tá ON”, escreveu ele no Twitter.

Com Edmilson, o PSOL conquista uma capital pela segunda vez em sua história —a primeira foi Macapá, em 2012. O psolista vai assumir o Executivo após dois mandatos consecutivos de Zenaldo Coutinho (PSDB) na capital paraense.

Esta será a terceira vez que Edmilson comandará a Prefeitura de Belém. Ele foi prefeito da cidade por dois mandatos quando era filiado ao PT, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004.

Em seu programa de governo, Edmilson Rodrigues se comprometeu a implantar a primeira maternidade municipal na cidade; um programa de renda emergencial, complementar ao Bolsa Família; e a criar corredores inteligentes em grandes avenidas da cidade, para conectar instituições, empreendimentos e serviços públicos e privados e estimular a geração de empregos.

A partir de janeiro de 2021, Edmilson vai governar a capital paraense tendo uma Câmara de Vereadores pulverizada entre 21 partidos. Dos 35 vereadores eleitos este ano, sete são filiados a partidos que compõem a coligação do prefeito eleito.

Professor e arquiteto, Edmilson Rodrigues, 63, foi deputado estadual, deputado federal e se candidatou à prefeitura de Belém em 2012 e em 2016, chegando a ir ao segundo turno. Em 2018, foi reeleito deputado federal.

 

Em 2016, Edmilson Rodrigues foi condenado por improbidade administrativa por causa de irregularidades na área da educação quando foi prefeito de Belém.

A Justiça Federal condenou o político a devolver mais de R$ 300 mil aos cofres públicos, pagar multa e suspendeu seus direitos políticos por oito anos. O deputado recorreu da condenação e espera por decisão.

Ele vai governar a segunda cidade mais populosa da região Norte do país. Tem 1.499.641 habitantes, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O novo prefeito governará uma cidade marcada pela violência, Belém é a 5ª capital brasileira em taxa de mortes violentas intencionais: 38,3 por 100 mil habitantes em 2019, segundo a mais recente edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Com informações do UOL

LEIA também: 2º turno: Nélio Aguiar é reeleito prefeito no 3º maior colégio eleitoral do Pará


Publicado por:

Uma comentário para

  • Parabéns Edmilson (PSOL) e Edilson Moura (PT). As forças progressistas derrotaram a direita radical!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *