MP pede sequestro de bens de funcionário fantasma da Câmara de Santarém

Publicado em por em Justiça, Santarém

MP pede sequestro de bens de funcionário fantasma da Câmara de Santarém
Prédio da Câmara de Vereadores de Santarém: funcionário fantasma ganhou 30 mil reais. Foto: Arquivo JC

O MP (Ministério Público) do Pará, representado pelo promotor de Justiça de Santarém, Diego Belchior Santana, pediu à Justiça o sequestro de bens de um ex-servidor público. Ele é acusado da prática denominada “funcionário fantasma”.

O nome do acusado não foi revelado pelo órgão ministerial.

A Promotoria de Santarém, oeste do estado, quer o bloqueio de todo o valor que foi recebido pela pessoa que recebeu recursos da Câmara de Vereadores no ano de 2017, e não compareceu ao local de trabalho.

Na época, a Casa era presidida por Antônio Rocha (MDB). Júnior Tapajós (PL) era o primeiro vice e Dayan Serique (PPS) o segundo-vice.

Caso o pedido do MP seja deferido pela Justiça, mais de R$30 mil reais serão bloqueados para garantir a indenização dos cofres públicos.

Os dados do acusado estão sob sigilo. O MP não revelou por tomou essa decisão.

Com informações do MP e da redação do JC

— O JC também está no Telegram. E temos ainda canal do WhatsAPP. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

3 Comentários em MP pede sequestro de bens de funcionário fantasma da Câmara de Santarém

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *