O PDT encerrou, por volta das 13h30 de hoje (30), a convenção sem definir o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo advogado e ex-vereador Osmando Figueiredo.

Ficaram definidos, por decisão dos militantes pedetistas, candidatura própria na eleição majoritária e 24 candidatos para a disputa proporcional (vereador). Entre os quais, Jardel Guimarães (delegado da Polícia Civil), Evandro Cunha (ex-vereador) e Marcela Tolentino (vereadora).

De acordo com Osmando, o PDT tem até o dia 5, quando da entrega da ata da convenção à Justiça Eleitoral, para decidir sobre o vice.

Leia também:
Candidato tucano terá apoio de 9 partidos.
PSB e PV decidem apoiar candidato do PSDB.
PMDB lança outra esposa de ex-prefeito inelegível.
PT oferece vaga de vice ao PDT.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

6 Comentários em: PDT encerra convenção sem definir vice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • eu disse:

    O Osmando ja que passar a perna na Justiça Eleitoral, como sempre quer levar vantagem, que voltar pra politica do seu jeito. Atençao Osmando e seus futuros vereadores, vc’s com esse jeitinho brasileiro nao vai dar certo.

  • ESPECULADOR POLÍTICO disse:

    SENHORES,

    JÁ ESTÁ DEFINIDO O VICE DE OSMANDO.

    SIM NÃO SE ASSUSTEM.

    C H A P A P U R O S A N G U E

    JOSÉ RONALDO DIAS CAMPOS
    Advogado e recem chegado no PDT.

    1. Mercenário disse:

      O vovô Smurfs e forte como vice-prefeito.

      Pena que o Osmando não ganha nem pra Presidente de Associação de Mães Solteiras.

  • Anônimo disse:

    Aqui há uma evidente e repugnante fraude eleitoral. Os prazos em matéria eleitoral, todos sabemos, são coníinuos, peremptórios e preclusivos. O calendário eleitoral estabelece que 30 de junho é o último dia do prazo para a escolha de candidatos e deliberação sobre coligações. Se não fosse assim, não precisariam ser estipulados os prazos do calendário eleitoral e nem estes seriam peremptórios e preclusivos. Se terminar o dia de hoje e o PDT não deliberar sobre candidaturas e coligações, perde inexoravelmente o prazo estabelecido no calendário eleitoral. Será, portanto, totalmente fraudulenta a ata da convenção que, datada de 30 de jujnho, mas entregue à Justiça Eleitoral somente no dia 5 de julho, contiver decisões efetivamente não tomadas pelo partido até o dia 30 de junho. Trata-se, sem dúvida, de crime de falsidade ideológica (inserir ou fazer inserir em documento público ou particular fato não verdadeiro). A Justiça Eleitoral não pode ser tolerante – como, infelizmente, vem sendo últimamente – com tamanhas falcatruas, que já depõem contra a seriedade e a credibilidade do partido que procede dessa maneira. Num momento em que nos mostramos intolerantes com os fichas sujas, como aceitar e tolerar quem frauda a ata da convenção. Quem assim procede, como não procederá se ganhar as eleições ebotar as mãos nas chaves do cofre público?!

  • anonimo disse:

    JESO JA TA TUDO CERTO ATE 20 HORAS A POPULACAO VAI FICAR SABENDO QUEM E QUEM,POIS NOS BASTIDORES JA FOI TUDO ACERTADO,E SEGUNDO O LINGUA PRETA TEVE NEGOCIACAO DE ATE HUM MILHAO DE REIAS,E MOLE OOU QUER MAIS

  • jose disse:

    O PDT não tem condição de eleger nem vereador e o BRUNO sabendo disto fugiu da raia e como ninguém aceitou o osmando só restou ser candidato a Prefeito.