por Alcindo Lima (*)

PlacarO São Francisco trabalhou em dois períodos na quinta-feira (3). Pela manhã, realizou trabalho físico na academia com o preparador físico Ênio.

À tarde, o técnico Osvaldo Monte Alegre realizou o coletivo apronto no Colosso do Tapajós, para o último amistoso antes da estreia da equipe no Paraense 2013, marcada para o próximo dia 13, contra o Paysandu, em Belém.

O amistoso será realizado amanhã (5), na cidade de Monte Alegre contra a seleção local.

Hoje (5) de manhã, o time participou de recreativo no campo do JQ, na rodovia Curuá-Una. Logo depois, os jogadores foram liberados para a preparação da viagem logo mais para Monte Alegre.

O goleiro Jader deve desfalcar a equipe. Ele sofre uma torção no tornozelo direito, que continua inchado, e deve ser poupado no amistoso deste sábado.

Já o zagueiro Perema jogou no time reserva para ser poupado da lesão na coxa direta.

Ele desfalcará o Leão Azul santareno na estreia contra o Paysandu, cumprindo suspensão automática devida sua expulsão no óltimo jogo do Leão contra Remo, no ano passado, pela semifinal do segundo turno do Paraense.

O provável time para jogar contra a selecão montealegrense será: Diego Pintaga, Levy, Aldair, Talles e Mauryan; Diego Carioca, Boquinha, Caçula e Jefferson; Ricardinho e Elielton.

* É repórter esportivo

Leia também:
Pato já é do Corinthians. Custou 40,5 milhões.
SF contrata lateral revelado no Remo.

  • 2
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: São Francisco joga amistoso em Monte Alegre

  • Agora é oficial. O governador Simão Jatene assinou decretos – publicados no Diário Oficial do Estado, edição desta quinta-feira, 3 – declarando Remo, Paissandu, Tuna, Castanhal, São Raimundo, Águia e Cametá integrantes do “patrimônio cultural de natureza imaterial do Estado do Pará”, nos termos da Constituição estadual. Significa que, a partir de agora, os bens imóveis dessas agremiações não podem mais ser disponibilizados livremente para venda, troca ou permuta. A partir de agora, para negociar um bem, esses clubes terão que submeter o negócio à análise de instâncias do Poder Público. Caso a transação seja aprovada, os bens terão que ser preservados em suas características originais. É uma garantia de permanência dos patrimônios dos clubes paraenses, constantemente ameaçados nos últimos anos por penhoras e leilões judiciais para pagamentos de dívidas trabalhistas – além da sanha de dirigentes inescrupulosos, meramente interessados em se beneficiar às custas dos clubes.

    L E I N° 7.693, DE 3 DE JANEIRO DE 2013

    Fonte Blog do Gerson Nogueira

  • Meu leão vai masacrar o papãozinho depois detona o time do senador e ai só damos baile em Santarém,ainda mais que meu Mauriam voltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *