Empresário santareno foragido é preso em SP nesta tarde de 2ª; é acusado de estupro
Sonsom, preso em SP nesta tarde de segunda-feira. Foto: Arquivo BJ

Foi preso na tarde desta segunda-feira (7) em São Paulo o empresário santareno Rilson Carneiro de Almeida, 66 anos, também conhecido como Sonson. Ele estava foragido da Justiça desde 2016, após prisão preventiva decretada por Paulo Pereira Evangelista, juiz à época da 1ª Vara Criminal de Santarém (PA).

Sonson é acusado de estupro de vulneráveis. Ele atuava no setor de venda de produtos importados e tinha duas lojas na cidade.

— LEIA AINDA: Polícia caça empresário de Santarém acusado de estupro de menores

 

O prisão do empresário é fruto de trabalho de inteligência e diuturno da Polícia Civil do Pará, através do Núcleo de Apoio à Investigação do Baixo e Médio Amazonas, em operação coordenada pelo delegados Silvio Birro, Milla Moura, Elinelson Silva e Adrienne Pessoa, em conjunto com policiais civis de São Paulo.

Rilson Almeida está com 2 mandados de prisão preventiva, ambos expedidos em 2016. Nos dois, ele é acusado de estupro de vulnerável.

Quando ele desapareceu há 5 anos, suspeitou que o empresário estava escondido em Belém ou em uma das capitais do Nordeste.

Investigações da polícia procuraram também por pistas dele no estado do Amazonas e finalmente na cidade de São Paulo, onde ele foi localizado e preso nesta tarde de segunda-feira. Sonsom não reagiu à prisão.

O próximo passado será recambiá-lo a Santarém, onde ele responderá os dois processos preso no Centro de Recuperação Sílvio Hall de Moura, o Cucurunã.

Estupro de vulnerável cometido pelo empresário

O estupro de vulnerável é a conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos ou com alguém que, por enfermidade, substância química ou deficiência mental, não tiver o necessário discernimento para prática do ato.

Detalhe: mesmo que o ato sexual com o menor de 14 anos tenha sido realizado sem conotação de abuso ou violência, alegando um consentimento da vítima ou mediante o envolvimento amoroso com a mesma, o crime de estupro de vulnerável estará configurado.

A pena prevista para esse tipo de crime está descrito no artigo 217-A, criado pela Lei 12.015/2009. Prevê pena de prisão de 8 a 15 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *