Arquivo: Gazeta de Santarém
Maestro Wilde Fonseca

Passavam 20 minutos das 23h de ontem (28) quando o maestro e historiador santareno Wilde Fonseca, o Dororó (foto), morreu de uma parada cardíaca.

90 anos, ele estava internado no Hospital Sagrada Família.

Há cerca de 3 anos, Dororó deixou a direção da Filarmônica Professor José Agostinho, que ele criou há 47 anos, para cuidar da saúde. Estava com câncer na próstata.

Seu corpo está sendo velado na Igreja do Santíssimo, onde às 15h será celebrada missa e realizada homenagens ao maestro nonagenário. Às 16h, está marcado o enterro, no cemitério de N.S. dos Mártires.

Irmão do também maestro Isoca (Wilson Fonseca), ele era músico, professor, escritor e membro da Alas (Academia de Letras e Artes de Santarém).

Deixa viúva a senhora Madalena Santos Fonseca, com quem teve 4 filhos: José Wilde, José Agostinho, João Paulo e Benedito Augusto. No primeiro casamento, Wilde Fonseca teve dois filhos: José Augusto (falecido) e Bernadete, que mora em São Paulo.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

13 Comentários em: Enterro de Dororó será às 16h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sidney Amazonas disse:

    Nesse momento de dor meu abraço a D. Madalena, João Paulo, Bendito e seus irmãos. Que o Eterno Pai por intermédio de Nossa Senhora da Conceição acolha na Celeste mansão o professor Wilde e ilumine sempre a sua familia.

  • Walid Filho disse:

    Meus pêsames e de toda minha família à familia desse M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O professor!!! Assim como a querida Profa Gersonita e o Grande Prof Flavio Flamarion, Prof Dororó faz parte do rol de professores inesqueciveis do CDA!!! Descanse em paz…

  • Sebastião Ernesto Santos dos Anjos disse:

    Jeso, fui aluno (CDA) e vizinho (Rua Professor José Agostinho, 280) do Mestre Wilde, carinhosamente conhecido como Dororó, estou em Boa Vista, Estado de Roraima, e Santarém, em especilamente, mas na verdade, o Brasil e Amazônia perdem a MELODIA DE UMA VIDA DEDICADA A ARTE E A CULTURA, que Deus ilumine a afague a saudade da perda para seus familiares.
    A CULTURA SANTARENA SERÁ ILUMINADA PELO MESTRE DORORÓ DE ONDE ELE ESTIVER.
    UM abraço mocorongo à todos.
    Sebastião dos Anjos

  • Raik disse:

    Tenho a certeza que Deus te tens no braços, assim como terá os que fazem o bem nesta terra. Deixas um bom exemplo de trabalhador e pai. Quem será o próximo espelho que Santarém terá para enxergar suas belezas??Descance em paz.

  • Nonato disse:

    Jeso, é com muita tristeza que leio esta notícia.
    O professor Wilde Fonseca era uma dessas pessoas que fazem valer a pena viver. Era o pequeno GRANDE HOMEM: franzino fisicamente, era um gigante por dentro, moralmente, psicologicamente. Era um lutador incansável, bem humorado, humilde, inteligentíssimo. Tive a honra de ser seu aluno de música, mas, muito mais do que isso, Wilde Fonseca me ensinou a ser professor. Devo boa parte de minha vida a ele. Faltam palavras nesta hora para descrever tudo o que ele representava. Tenho certeza absoluta que ele está agora junto de Deus. Meus sentimentos à família.

    Prof. MSc. Raimundo Nonato Vieira Costa

  • Neco Ney disse:

    Mais um ilustre santareno que vai deixar saudades.

  • Telma Amazonas disse:

    Fica sempre um pouco de perfume….
    Dar ao próximo alegria, parece coisa tão singela, aos olhos de Deus porém, É DAS ARTES A MAIS BELA.

    Meus sentimentos a nossa cidade, e aos familiares.

    Telma Amazonas

  • Ângela Santos disse:

    Ao Profº Wilde, nosso eterno agradecimento pelo seu trabalho e herança cultural para o povo santareno.Muito obrigada por ter sido meu professor.Fique com Deus.

  • Eleitor DOENTE disse:

    QUE VOCE ESTEJA EM PAZ E EU ACREDITO QUE ESTÁ, MELHOR QUE ISSO, É SABER QUE O SENHOR CUMPRIU COM SUA MISSÃO AQUI NA TERRA.

  • Giovanna Valle disse:

    “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada, caminhando e semeando, no fim terás o que colher.” (Cora Coralina)
    E com certeza o Maestro Wilde está colhendo o que plantou aqui na terra.
    Pessoa de Fé, coragem e perseverante na caminhada.
    Nesse momento que Deus o guarde e o recompense pela sua enorme contribuição para a Região Oeste do Pará. Fica seu legado e a saudade guardada no coração do povo que aqui permanece.
    Condolências a Sra Madalena e aos filhos que sou testemunha que foram incansáveis com o Maestro.
    Descanse em Paz Prof. Dororó.
    Giovanna Valle e Familia.

  • Raimundo Junior disse:

    Gostava de assistir todos os sábados na TV Tapajós o programa “Santarém Coisas Nossas” apresentado pelo maestro Wilde Fonseca e que ele contava fatos históricos vividos pelo povo santareno. Lembro de que, quando professores do primário nos cobravam trabalhos sobre a história de santarém, eu recorria sempre ao seu livro: “Santarém Momentos Históricos”. Tive a oportunidade de conhecer seu filho João Paulo, em uma república em Belém, pessoa de bom caráter, que se espelhava no pai.
    Meus sinceros sentimentos de condolência a Família Fonseca,

    Raimundo Júnior
    Rio de Janeiro-RJ

  • Gracilene Amorim disse:

    Minhas condolências à família, com a certeza de ter o maestro cumprido a sua honrosa missão aqui entre nós.

  • MAESTRO DORORÓ RETORNA À ORQUESTRA DO SENHOR

    Viajarei para Santarém, logo mais.

    Em sua homenagem, eu compus esta música, cuja letra transcrevo:
    MARCAPASSO [1]
    (chorinho)
    Música e letra: Vicente José Malheiros da Fonseca
    (Belém-PA, 02.08 e 05.08.2007)

    Neste chorinho
    Que bate emoção
    Já nem sei
    Que dizer
    Sigo o meu coração
    Que pulsa
    Do lado
    Esquerdo
    Do peito
    No passo
    Do choro
    Que canto
    Sem jeito
    Sei que é preciso te falar, como não,
    Cada compasso marca passo feliz
    Mas o aparelhinho que implantaram logo em mim
    Bem que não faz mal, eu vejo as coisas sempre assim
    Sigo cantando nesta vida
    Como sempre faço
    No espaço
    No abraço
    Sou Dororó
    Neste chorinho todo prosa, veja só!
    Cuidado, segura, termina em dó…

    Abraços,

    Vicente Malheiros da Fonseca
    P.S.: veja dados biográficos do tio Dororó e foto, que enviei, por e-mail.
    https://www.trt8.jus.br/juiz/default.asp