Festribal de Juruti será transmitido ao vivo pela TV Cultura, sábado, Festribal

O Festribal começou em 1986

Pelo quarto ano consecutivo a TV Cultura do Pará transmitirá ao vivo o Festival das Tribos de Juruti – Festribal 2017 neste sábado (29), a partir das 21h.

O evento, segundo a Agência Pará, também poderá ser acompanhado pela TV on-line do Portal Cultura. O festival das tribos indígenas Muirapinima e Munduruku é realizado todos os anos em Juruti, município do oeste paraense.

“A TV Cultura do Pará cumpre seu papel de difundir a cultura do estado porque nós levamos o Festribal para os 115 municípios que recebem o sinal da emissora. O festival hoje tem uma importância muito grande, pois também consegue atrair pessoas de fora do estado que se identificam com a nossa cultura. É um espetáculo grandioso, único, e que revela talentos da nossa terra também”, destaca Paloma Andrade, coordenadora de produção da TV Cultura do Pará.

Este ano, mais de 30 profissionais da emissora estão envolvidos na transmissão do espetáculo, que deve durar mais de seis horas.

A narração ficará a cargo do radialista Walmir Rodrigues e as reportagens são da jornalista Lenne Santos.

Para dar mais ênfase às curiosidades da festa, dois especialistas do Festribal também foram convidados para comentar as apresentações das tribos Muirapinima e Munduruku. A transmissão vem sendo pensada há um mês pelos profissionais da emissora.

“Todos os anos a transmissão é muito festejada pelos paraenses, principalmente do oeste do estado. Muita gente fica ligada e manda mensagens para as redes sociais da Cultura parabenizando pelo trabalho. Então, esse é o papel da emissora, divulgar e engrandecer as coisas da nossa terra. Quem não puder assistir pela TV terá a oportunidade de acompanhar a transmissão por meio do Portal Cultura pela internet”, finaliza Paloma.

TRIBÓDROMO

O Festribal começou em 1986, com a apresentação de boi bumbás, cordões de pássaros, quadrilhas e grupos de carimbó, mas ganhou proporções maiores e se tornou um espetáculo cheio de cor, dança, música, alegorias e efeitos especiais.

No tribódromo, as tribos Muirapinima e Munduruku usam de toda sua arte e criatividade para conquistar o título. Cada tribo tem três horas para se apresentar e ganhar as torcidas.

Mais de 10 mil pessoas estão sendo esperadas para a festa, considerada uma das maiores manifestações culturais da região oeste paraense e patrimônio cultural do Estado desde 2008. O duelo entre as tribos exalta ainda os costumes e ícones indígenas da região, além de apresentar dança, interpretação, músicas e belas fantasias.

Durante a apresentação, os jurados avaliam quesitos técnicos e artísticos que contemplam os seguintes itens: Apresentador, Porta-estandarte, Guardiã Tribal, Tuxaua, Índia Guerreira, Pajé, Canto Indígena, Regional, Evolução, Ritual Indígena, Alegoria, Tribo Originalidade, Tribo Coreografada, Originalidade em Conjunto, Harmonia e Galera.

Leia também
Exame de DNA positivo: ex-deputado é o pai de uma criança de 11 meses

  • 3
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *