Processo contra Ary Ferreira Júnior entra no Meta 4 do CNJ, e deve ser julgado até dezembro
O processo contra Ary Júnior, de Óbidos, foi incluída na Meta 4 do CNJ. Foto: Divulgação/CNJ

O processo por ato de improbidade administrativa, movido pelo MPPA (Ministério Público do Pará), contra Ary Augusto Ferreira Júnior, da Biomédica Distribuidora de Medicamentos, vai ganhar velocidade de tramitação na Justiça em Óbidos (PA).

É que a ação foi incluída na Meta 4, do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), para 2021.

 

Todos os processos da Meta 4 são de crimes contra a administração pública e deverão ser julgados até 31 de dezembro deste ano.

O do ex-vereador pelo PFL (hoje DEM) Ary Júnior é de julho de 2017, por licitação ilegal. Um ano depois, ele virou réu na ação nº 0005883-60.2017.8.14.0035, junto com outros 3 réus, entre os quais a empresa Biomédica.

LEIA também: PT afunda ainda mais em Óbidos; voto da sigla foi o 2º mais caro do município

O ação civil pública, segundo o MPPA, foi ajuizada em razão de fortes indícios de irregularidades e malversação do erário público no processo de inexigibilidade de licitação para contratação de fornecimento de equipamentos médicos pela Biomédica ao município de Óbidos, no valor de R$ 120 mil à época.


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *