Bolsonaro e Felipe Neto estão na lista dos “100 mais influentes de 2020” da Time
Bolsonaro, político, e Felipe Neto, influenciador digital: destaques da Time. Foto: Montagem/G1

O influenciador digital Felipe Neto e o presidente Jair Bolsonaro foram os dois brasileiros escolhidos na lista de “100 pessoas mais influentes de 2020” da revista norte-americana Time.

A lista, divulgada anualmente, aponta pessoas que influenciaram o mundo no ano anterior em áreas como política, artes, comportamento e meio ambiente.

 

Felipe Neto – que possui um canal no YouTube com 39 milhões de inscritos, um dos maiores do mundo, e 12 milhões de seguidores no Twitter – integra a lista na categoria de “ícones”, ao lado de outros 14 indicados, como a tenista japonesa Naomi Osaka, do ator Billy Porter e dos fundadores do movimento Black Lives Matter (“Vidas Negras Importam”).

O youtuber é apresentado em texto escrito pelo deputado federal David Miranda (PSOL-RJ).

“Quando Felipe Neto fala, milhões escutam. E sua voz, agora política, ressoa em um país cuja democracia está em perigo”, escreve o parlamentar.

Jair Bolsonaro aparece pelo segundo ano seguido na lista de 100 pessoas mais influentes da revista Time – ambos na categoria “líderes”. O presidente brasileiro divide a lista com, entre outros nomes, o presidente norte-americano Donald Trump, o candidato democrata Joe Biden, o premiê indiano Narendra Modi, a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Bolsonaro é 37

texto que indica Bolsonaro à lista é escrito pelo editor de assuntos internacionais da revista, Dan Stewart. O jornalista define Bolsonaro como alguém cujo “ceticismo teimoso sobre a pandemia e sobre a destruição ambiental causaram o aumento destes números”.

Para Stewart, o número definidor de Bolsonaro é 37 – que é a porcentagem de brasileiros que o aprovam, segundo uma pesquisa no final de agosto.

Na edição de 2019, Bolsonaro foi descrito pelo presidente do grupo Eurasia e editor da revista, Ian Bremmer.

 

No texto, escrito em março daquele ano, Bremmer definiu Bolsonaro como um “personagem complexo”, que representava “a masculinidade tóxica, em uma tentativa homofóbica e ultraconservadora de travar uma guerra cultural, e talvez de reverter o progresso do Brasil em combater as mudanças climáticas”, mas que também poderia representar “a melhor chance do país em encampar reformas econômicas que possam domar um endividamento crescente.”

Com informações do site Congresso em Foco

LEIA também: Pará e mais 13 estados aprovam a efetivação de Pazuello no Ministério da Saúde

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Bolsonaro e Felipe Neto estão na lista dos “100 mais influentes de 2020” da Time

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *