Facebook suspende rede de 88 páginas e grupos de fake news ligados a Bolsonaro
Bolsonaro e seus filhos: digitais nas páginas que divulgavam fake news. Foto: Estadão

O Facebook derrubou nesta quarta-feira, 8, uma rede com 88 contas, páginas e grupos ligados a funcionários dos gabinetes de Jair Bolsonaro e aliados, informa o jornal O Globo.

Entre esses aliados estão, além de Flávio e Eduardo Bolsonaro, os deputados estaduais Alana Passos e Anderson Moraes, ambos do PSL do Rio.

 

De acordo com a rede social, todos os perfis removidos – tanto no Facebook como no Instagram – agiam para enganar sistematicamente o público, sem informar a verdadeira identidade dos administradores, desde as eleições de 2018. Eles mobilizavam uma audiência de mais de 2 milhões de pessoas.

Os dados foram analisados por pesquisadores americanos do Digital Forensic Research Lab, especializados no combate à desinformação, às fake news e à violação de direitos humanos em ambientes on-line.

A nota em que o Facebook explica a remoção dos conteúdos diz que o esquema envolvia a combinação de contas duplicadas e falsas, cujo objetivo era evitar a fiscalização da plataforma.

Os perfis representavam pessoas fictícias, que publicavam conteúdos em páginas simulando a atividade de veículos de imprensa.

Indícios fortes, segundo do Facebook

A plataforma chegou a achar indícios de assessores do senador Flávio Bolsonaro, mas pesquisadores do DRFLab não encontraram dados conclusivos o suficiente.

Eles acreditam ainda que um funcionário do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), não mencionado pela rede social, atuou em conjunto com o grupo, assim como um servidor empregado pelo deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), da base bolsonarista em São Paulo.

Com informações do site O Antagonista

LEIA também: PF deflagra operação contra esquema que fraudou R$ 64 mi de recursos públicos no Pará

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Facebook remove rede de 88 páginas e grupos de fake news ligados a Bolsonaros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pedro disse:

    Jeso, pq não coloca tb as 9 contas bloqueadas por disparo em massa e com dinheiro público, usado pela deputada gleisi do pt.

  • Bíblia do 17 disse:

    estou esperando que as esquerdas denuncie ao mundo essa intervenção imoral nas comunicações do governo