O Globo

A Polícia Federal espera que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares (foto) e o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato se entreguem neste sábado.

Blog do Jeso - Delúbio SoaresDelúbio mora em Goiás e, segundo o advogados, deve se apresentar ainda na manhã de hoje.

Ontem, agentes da PF procuraram Pizzolato em dois endereços no Rio, mas não o encontraram. O advogado dele informou que o ex-diretor de marketing vai se entregar ao meio-dia na sede da PF, em Brasília.

Os dois são os únicos dos 12 condenados pelo mensalão que tiveram a prisão decretada sexta-feira pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que ainda não se entregaram ainda.

O ex-ministro José Dirceu e o deputado federal José Genoíno, que estão na superintendência da Polícia Federal em São Paulo, e os sete condenados que se entregaram em Belo Horizonte vão ser levados para a sede da PF em Brasília ainda na manhã deste sábado.

Leia mais em PF espera que Delúbio e Pizzolato se entreguem na manhã deste sábado.

Leia também:
Frase do dia.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

7 Comentários em: Delúbio e Pizzolato devem se entregar hoje à PF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Luís Otávio Gomez disse:

    Dia histórico para o Brasil, um verdadeiro divisor de aguas na história do país. Agora os poderosos e quase intocáveis do mundo politico e empresarial sabem que podem sim ser presos. O brasileiro comum, de bem, trabalhador e que paga todos os seus impostos em dia tá de alma lavada.

  • daniel disse:

    Parabéns ao STF espero que alcance outros ladrões como o próprio Joaquim Barbosa que criou uma empresa no seu nome para comprar um apartamento em miame, acho que essas são nmarcas dos joaquins diga-se também o Joaquim de LIra Maia que tem bloquedo 45 milhoes que roubou dos Santarenos espero que a prisão chegue neles também!!!!!!!!

  • Acácio disse:

    Yves Gandra Martins é um herói do conservadorismo brasileiro.

    Em materia religiosa – é um católico militante – está, hoje, à direita do Papa.

    Em matéria política, tornou-se um dos entrevistados/especialistas/colonistas (*) do PiG (**).

    Não foge a uma opinião que confirme e ilumine as teses pigais.

    Como advogado – respeitado, admirado – jamais desafiou a Suprema Corte.

    A entrevista:

    https://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/130274-dirceu-foi-condenado-sem-provas-diz-ives-gandra.shtml

    (…)

    Do ponto de vista jurídico, eu não aceito a teoria do domínio do fato.

    Por quê?

    Com ela, eu passo a trabalhar com indícios e presunções. Eu não busco a verdade material. Você tem pessoas que trabalham com você. Uma delas comete um crime e o atribui a você. E você não sabe de nada. Não há nenhuma prova senão o depoimento dela –e basta um só depoimento. Como você é a chefe dela, pela teoria do domínio do fato, está condenada, você deveria saber. Todos os executivos brasileiros correm agora esse risco. É uma insegurança jurídica monumental. Como um velho advogado, com 56 anos de advocacia, isso me preocupa. A teoria que sempre prevaleceu no Supremo foi a do “in dubio pro reo” [a dúvida favorece o réu].

    Houve uma mudança nesse julgamento?

    O domínio do fato é novidade absoluta no Supremo. Nunca houve essa teoria. Foi inventada, tiraram de um autor alemão, mas também na Alemanha ela não é aplicada. E foi com base nela que condenaram José Dirceu como chefe de quadrilha [do mensalão]. Aliás, pela teoria do domínio do fato, o maior beneficiário era o presidente Lula, o que vale dizer que se trouxe a teoria pela metade.

    O traz insegurança para todo mundo.

    1. João de Deus disse:

      Será que você tem razão?

      Não Sou:
      – Nem Negro, Nem Homossexual, Nem Índio, Nem Assaltante, Nem Guerrilheiro, Nem Invasor De Terras. Como faço para viver no Brasil nos dias atuais? Na verdade eu sou branco, honesto, professor, advogado, contribuinte, eleitor, hétero… E tudo isso para quê?

      Meu Nome é: Ives Gandra da Silva Martins*

      Hoje, tenho eu a impressão de que no Brasil o “cidadão comum e branco” é agressivamente discriminado pelas autoridades governamentais constituídas e pela
      legislação infraconstitucional, a favor de outros cidadãos, desde que eles sejam índios, afrodescendentes, sem terra, homossexuais ou se autodeclarem pertencentes a minorias submetidas a possíveis preconceitos.

      Assim é que, se um branco, um índio e um afrodescendente tiverem a mesma nota em um vestibular, ou seja, um pouco acima da linha de corte para ingresso nas Universidades e as vagas forem limitadas, o branco será excluído, de imediato, a favor de um deles! Em igualdade de condições, o branco hoje é um cidadão inferior e deve ser discriminado, apesar da Lei Maior (Carta Magna).

      Os índios, que pela Constituição (art. 231) só deveriam ter direito às terras que eles ocupassem em 05 de outubro de 1988, por lei infraconstitucional passaram a ter direito a terras que ocuparam no passado, e ponham passado nisso. Assim, menos de 450 mil índios brasileiros – não contando os argentinos, bolivianos, paraguaios, uruguaios que pretendem ser beneficiados também por tabela – passaram a ser donos de mais de 15% de todo o território nacional, enquanto os outros 195 milhões de habitantes dispõem apenas de 85% do restante dele. Nessa exegese equivocada da Lei Suprema, todos os brasileiros não-índios foram discriminados.

      Aos ‘quilombolas’, que deveriam ser apenas aqueles descendentes dos participantes de quilombos, e não todos os afrodescendentes, em geral, que vivem em torno daquelas antigas comunidades, tem sido destinada, também, parcela de território consideravelmente maior do que a Constituição Federal permite (art. 68 ADCT), em clara discriminação ao cidadão que não se enquadra nesse conceito.

      Os homossexuais obtiveram do Presidente Lula e da Ministra Dilma Roussef o direito de ter um Congresso e Seminários financiados por dinheiro público, para
      realçar as suas tendências – algo que um cidadão comum jamais conseguiria do Governo!

      Os invasores de terras, que matam, destroem e violentam, diariamente, a Constituição, vão passar a ter aposentadoria, num reconhecimento explícito de que este governo considera, mais que legítima, digamos justa e meritória, a conduta consistente em agredir o direito. Trata-se de clara discriminação em relação ao cidadão comum, desempregado, que não tem esse ‘privilégio’, simplesmente porque esse cumpre a lei..

      Desertores, terroristas, assaltantes de bancos e assassinos que, no passado, participaram da guerrilha, garantem a seus descendentes polpudas indenizações,
      pagas pelos contribuintes brasileiros. Está, hoje, em torno de R$ 4 bilhões de reais o que é retirado dos pagadores de tributos para ‘ressarcir’ aqueles que resolveram pegar em armas contra o governo militar ou se disseram perseguidos.

      E são tantas as discriminações, que chegou a hora de se perguntar: de que vale o inciso IV, do art. 3º, da Lei Suprema?

      Como modesto professor, advogado, cidadão comum e além disso branco, sinto-me discriminado e cada vez com menos espaço nesta sociedade, em terra de castas e
      privilégios, deste governo.

      (*Ives Gandra da Silva Martins, é um renomado professor emérito das Universidades Mackenzie e UNIFMU e da Escola de Comando e Estado Maior do Exército Brasileiro e Presidente do Conselho de Estudos Jurídicos da Federação do Comércio do Estado de São Paulo).

      Para os que desconhecem o Inciso IV, do art. 3°, da Constituição Federal a que se refere o Dr. Ives Granda, eis sua íntegra:
      “Promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.”

  • CRENTALHA disse:

    ARMANDO E O LIRA MAIA VAI PRESO QUANDO???????

  • Armando S. S. Jr disse:

    O Pizzolato fugiu …. ta na Itália ….. será que agora a Itália vai alegar reciprocidade como no caso do Cessare Battisti ????

  • Mocorongo disse:

    Será que vão devolver o dinheiro surrupiado ?????
    Esse pessoal do PT é de matar .