OAB manifesta apoio à PEC do Pazuello, que barra militares da ativa no governo
Felipe Santa Cruz, presidente da OAB: apoio irrestrito à PEC do Pazuello. Foto: Reprodução/Arquivo BJ

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, manifestou apoiou à PEC (proposta de emenda à Constituição) que barra a participação de militares da ativa, apresentada formalmente na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (14). Informa a Folha de S. Paulo.

De autoria da deputada Perpétua Almeida (PC do B-AC), o texto ficou conhecido como “PEC do Pazuello” em referência ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, general da ativa do Exército.

— LEIA AINDA: Trabalhadores encontrados em condições análogas às de escravo em São Félix do Xingu.

 

Em carta enviada à parlamentar, Santa Cruz diz que o Congresso tem “uma grande oportunidade de debater, de forma ampla e democrática, a regulamentação da participação de membros das Forças Armadas nos governos”.

“Trata-se de preservar a democracia e proteger as Forças de processos de politização”, acrescenta. Cinco ex-ministros da Defesa também decidiram apoiar a PEC.

“A Proposta de Emenda Constitucional apresentada pela deputada Perpétua Almeida propõe, em boa hora, a regulamentação da participação de militares da ativa em funções de governo, separando aquelas de natureza técnica e que podem ser atribuídas a militares daquelas que permitam o risco da politização das Forças Armadas com consequências nocivas para estas instituições e para o país”, afirma nota assinada por Aldo Rebelo, Celso Amorim, Jaques Wagner, Nelson Jobim e Raul Jungmann.​

“Conclamamos o Congresso Nacional a assumir o papel que lhe cabe e que nos une: a defesa das nossas Forças Armadas, dos serviços que prestou ao País e de sua condição de instituições de Estado, conforme determina nossa Constituição federal”, conclui.

Com informações da FSP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *