Publicado em por em Política, povos indígenas

Na coluna Repórter de Diário, de hoje (22), do Diário do Pará: Dos males, o menor. Rápido no gatilho, o governo concedeu ontem [21] pensão especial aos quatro filhos menores e à mulher do índio Leila Akai Munduruku, morto dia 21 de junho deste ano em crime de latrocínio, cujos suspeitos foram libertados por policiais […]

Na coluna Repórter de Diário, de hoje (22), do Diário do Pará:

Dos males, o menor. Rápido no gatilho, o governo concedeu ontem [21] pensão especial aos quatro filhos menores e à mulher do índio Leila Akai Munduruku, morto dia 21 de junho deste ano em crime de latrocínio, cujos suspeitos foram libertados por policiais locais, o que gerou uma série de eventos violentos de revolta dos índios, em Jacareacanga, no sul [sudoeste, na verdade] do Pará.

A pensão, aprovada pela Assembleia Legislativa, no valor de R$ 1.244,00, será reajustável e extinta, no caso dos filhos do índio assassinado, quando atingirem 21 anos.

Leia também:
Funai confirma morte de índio por agente da PF.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.