O novo nome do partido é inspirado no slogan de Obama, “Sim, nós podemos” (Yes, we can)

PTN, comandado no Pará por Chapadinha, mudará para

Com uma bancada de 13 deputados federais, o PTN (Partido Trabalhista Nacional) mudará o nome para “Podemos” em dezembro. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

No Pará, a sigla é comandada pelo deputado federal santareno Chapadinha (foto). Na eleição deste ano, o partido elegeu dois candidatos para Câmara de Vereadores de Santarém – Delegado Jardel Guimarães e Emir Aguiar.

Leia também
Valmir Climaco, prefeito eleito de Itaituba, define nomes do secretariado.
Repasse de royalties da bauxita para Terra Santa volta a crescer.

A alteração do nome do PTN, segundo o jornal paulista, foi amparada em estudos de consultorias e pesquisas que apontam para desgaste dos atuais partidos.

Obama, Yes we can

Apesar de ter o mesmo nome do Podemos, partido espanhol surgido em 2014 a partir de manifestações de rua, a novo PTN não terá nenhuma ligação com a legenda liderada pelo cientista político Pablo Iglesias.

O Podemos espanhol, com uma agenda de esquerda, tem a democracia direta como uma das suas bandeiras.

Presidente nacional do PTN, a deputada Renata Abreu (SP) afirma que o nome igual ao do partido espanhol é “apenas uma coincidência” e diz que se inspirou no slogan da campanha de Barack Obama em 2008, “yes, we can” (sim, podemos).

O Podemos não terá uma linha ideológica definida. Segundo Abreu, não será “nem de esquerda, nem de direita”.

“Esta divisão está superada. As pessoas se movem em torno de causas, que mudam de tempos em tempos, e não em torno de uma ideologia estagnada”, diz.

Já o deputado federal Bacelar, do PTN da Bahia, classifica a atual bancada do partido como de centro-direita, com deputados de perfil conservador. Mas diz que haverá espaço para parlamentares “mais à esquerda”.

Com 300 mil filiados, o PTN foi o partido que teve o maior crescimento proporcional no número de prefeituras este ano, avanço de 158%. Elegeu 12 prefeitos nas eleições 2012 e, a partir do próximo ano, terá 31, incluindo cidades como Osasco (SP).

Fundado em 1945 a partir de uma dissidência do PTB, o PTN é um dos partidos mais antigos do país. Em 1960, elegeu o presidente da República Jânio Quadros. Foi extinto pela ditadura em 1965 e refundado em 1995.

Chegou a ter o então prefeito de São Paulo Celso Pitta. Desde a refundação, o partido é controlado pela família Abreu. Além de Renata, presidiram-no seu pai, José Masci de Abreu, e seu tio, Dorival de Abreu.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: PTN, comandado no Pará por Chapadinha, mudará para “Podemos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *