Como as religiões atrapalham e pioram a pandemia. Por Válber Pires
As religiões atrapalham o combate à covid-19, segundo o sociólogo Válber Pires. Foto: Reprodução

Em 1233 o Papa Gregório IX publicou a bula Vox in Roma na qual condenava o culto a uma estátua de um gato preto em Mainz, Alemanha. Dizia que adorar a estátua do gato era adorar o próprio demônio. Daí em diante os fiéis passaram a associar o gato preto ao próprio demônio. Pouco a pouco esta crença se estendeu aos gatos de modo geral.

As pessoas que eram vistas em companhia de gatos também passaram a ser acusadas de bruxaria, perseguidas e ou presas pela Inquisição. Milhares de gatos foram sacrificados, inclusive pela própria igreja.

Válber Pires *

Esse fato unido às péssimas condições sanitárias das cidades europeias levou ao supercrescimento da população de ratos e, como consequência, a Europa mergulhou na pandemia da Peste Negra em meados da década de 1340.

Na atual pandemia da Covid-19, um dos principais focos de disseminação são os cultos nas igrejas protestantes. O fato de dezenas de pastores e pastoras terem morrido desta doença deveria ter ensinado aos fiéis que a doença não é evitada nem curada com fé e orações.

Em 20 de maio de 2020 foi até feito um jejum nacional que os pastores e o presidente Bolsonaro diziam que iria acabar com a covid-19. Tudo charlatanismo para continuar iludindo o povo e faturando em dízimos mesmo na pandemia.

 

Novamente, muitos pastores vem insistindo com cultos e com a ladainha do jejum. Diga-se, o jejum torna as pessoas mais vulneráveis ao vírus, pois reduz a imunidade, a saúde, a resistência do organismo.

É preciso frear estes líderes religiosos enganadores e charlatães. Só vacina e ciência pode conter este vírus. As religiões só atrapalham ou pioram.

Valber Pires é professor universitário, doutor em Sociologia, com pós-doutorado em Socioeconomia e Sustentabilidade. Escreve regularmente no Blog do Jeso.

— LEIA também de Válber Pires: Lava Jato, a farsa jurídica que destruiu a soberania nacional.


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

4 Comentários em: Como as religiões atrapalham e pioram a pandemia. Por Válber Pires

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Alamir disse:

    A generalização mostra o despreparo, ou quem sabe a má fé, do autor do texto. Talvez não tenha estudado informações mais reais do dia a dia dos evangelicos e se apoiou em meia dúzia de pastores “pop star”.
    Vou lhe dar uma dica… busque informações com um homem chamado Jedilson Rodrigues e você terá informações mais acertadas sobre o pensamento coletivo da sua igreja. Quem sabe assim você para de colocar todos os evangélicos dentro do mesmo saco.
    Se eu falasse que os jornalistas prejudicam o país, fabricando fake News… seria justo com os jornalistas sérios?
    Que Deus abençoe vcs. Abraço

  • paulo disse:

    Igreja é uma empresa, e como tal defendem sua sobrevivència, sem fiéis sem lucro. Na maioria um bando de picaretas,

  • Silvan Cardoso disse:

    Com certeza atrapalha. É desnecessário – e nunca foi essencial – participar de uma cerimônia na igreja quando os próprios religiosos dizem que as pessoas são as igreja. É preciso entender e colaborar pela importância da ciência.

    1. ALAMIR disse:

      Fale isso pra minha tia que teve o filho liberto das drogas quando passou a frequentar uma igreja.
      Diga pra ela que a igreja é desnecessária.