Publicado em por em Santarém, Saúde

Ragner Junott pediu demissão do cargo na segunda (28)

Enfermeiro que ocupava cargo fake na Regional da Sespa pede demissão
Regional da Sespa em Santarém, o 9º CRS: cargo fake ocupado por enfermeiro. Foto: Arquivo JC

Ocupante de um cargo supostamente fake, criado em janeiro deste ano pela Regional da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará) em Santarém (PA), o enfermeiro Ragner Borgia Junott pediu sua demissão de diretor da Divisão de Vigilância em Saúde (DVS) na segunda-feira (28).

Na edição de hoje (30) do diário oficial do Pará, foi publicada portaria que torna sem efeito a portaria que designou Ragner para o cargo. O documento é assinado pela diretora do 9º CRS (Centro Regional de Saúde)/Sespa, Aline Nair Liberal.

A decisão de Aline Liberal foi tomada “nos termos do processo nº 2022/91194”. O JC apurou que tal processo é o o que criou a DVS através da portaria nº 07, do dia 24 de janeiro deste ano.

As regionais de saúde não têm autonomia de criação de cargos – essa é uma competência exclusiva do governador, via projeto de lei encaminhado, apreciado e aprovado pela Alepa (Assembleia Legislativa do Pará).

Alcançada pelo JC, a Sespa não se manifestou sobre o caso até a publicação desta matéria. Que será atualizada assim que o contraponto for enviado à nossa redação.

Oficialmente só existem os seguintes cargos no organograma do 9º CRS:

  • Diretor(a) de Centro Regional de Saúde;
  • Assistente de Direção;
  • Chefe de Divisão Técnica;
  • Chefe da Doca (Divisão de Organização, Controle e Avaliação);
  • Chefe de Divisão Administrativa e Financeira, e
  • Chefe de Divisão em Endemias.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.