Da Agência Brasil:

A Polícia Civil do Pará apontou hoje (20) os suspeitos pelo assassinato, em maio, do casal de extrativistas José Cláudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo, no assentamento Praialta Piranheira, em Nova Ipixuna, no sudeste do estado.

De acordo com a polícia, o fazendeiro José Rodrigues Moreira foi o mandante e o crime foi executado pelo irmão dele, Lindojonson Silva Rocha, e por um amigo, Alberto Lopes Teixeira.

De acordo com o delegado Silvio Maués, diretor de Polícia do Interior, “não há dúvidas sobre a autoria e a execução do crime”. A polícia encaminhou ao Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) pedido de prisão preventiva dos três suspeitos, que serão indiciados por homicídio.

Depois de 52 dias de investigação, quando foram ouvidas 60 testemunhas, os policiais concluíram que o motivo do crime foi uma disputa por um lote de terra de José Rodrigues Moreira que estava sendo ocupado por parentes do casal assassinado.

Segundo Maués, José Cláudio e o mandante “tinham uma briga direta”. A polícia descartou quatro hipóteses levantadas durante a investigação, entre elas a de que o crime teria sido motivado por denúncias feitas pelo casal contra a exploração ilegal de madeira no assentamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *