Avião cai antes de chegar ao Pará e mata todos os 7 que estavam a bordo
Celso Mello Filho, acionista do grupo Cosan, é uma das vítimas do acidente aéreo. Foto: Reprodução

Acionista do grupo Cosan, o empresário Celso Silveira Mello Filho, 73, é uma das 7 vítimas da queda de um avião de pequeno porte ocorrida em Piracicaba, cidade do interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira (14).

Celso é irmão de Rubens Ometto Silveira Mello, presidente do Conselho de Administração da companhia. Também estavam na aeronave a mulher de Celso, Maria Luiza Meneghel, 71, os filhos do casal, Celso, 46, Fernando, 46, e Camila, 48; além do piloto Celso Elias Carloni, 39, e do copiloto Giovani Gulo, 24.

— PÓ ABATIDO: FAB derruba avião com quase 300 quilos de cocaína na fronteira com a Bolívia

Nenhum dos ocupantes do avião sobreviveram, segundo informou o Corpo de Bombeiros. Em nota à imprensa, o grupo Cosan disse, com pesar, que o acionista e a família dele estavam “na aeronave King Air 360 que caiu na manhã de hoje, em Piracicaba, causando a morte de todos”.

O avião que transportava a família do empresário Celso Silveira Mello Filho decolou do Aeroporto Municipal Pedro Morganti, em Piracicaba, por volta das 9h, e tinha como destino o estado do Pará.

Testemunhas do acidente afirmaram que a aeronave caiu 15 minutos depois do início do voo e atingiu uma área verde localizada ao lado do prédio da Fatec (Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo).

A queda do avião provocou uma explosão que espalhou um incêndio por uma plantação de eucaliptos. O Corpo de Bombeiros disse ter enviado seis equipes para conter as chamas.

A identificação das vítimas só ocorreu horas depois da queda porque os corpos ficaram completamente carbonizados.

— AÇÃO DO TRÁFICO: Avião é roubado, e Piquiatuba paga R$ 50 mil de recompensa por pistas; vídeo.

Luciano Almeida (DEM), prefeito de Piracicaba, decretou luto oficial de três dias na cidade. “Lamento profundamente e presto minha solidariedade aos familiares e amigos das vítimas. Ficamos consternados com o acidente e, por isso, decretamos luto oficial no município como forma de prestar nossa homenagem neste momento tão difícil”, afirmou.

Almeida também criou uma força-tarefa para auxiliar os bombeiros na contenção do incêndio e na preservação do local do acidente para a realização de perícia.

O Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), órgão ligado à Aeronáutica, foi acionado e será o responsável por investigar o que pode ter provocado o acidente aéreo.

Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava em situação regular para voar.

O grupo Cosan atua nos setores de agronegócio, distribuição de combustíveis e de gás natural e de lubrificantes e logística, com empresas como Raízen, Comgas, Moove e Rumo e marcas como Shell. Com origem no setor sucroenergético, ao longo de sua trajetória, iniciada em 1936, a companhia diversificou seu portfólio de negócios.

É a maior fabricante de etanol e exportadora de cana-de-açúcar do mundo. Também é a maior operadora de ferrovia da América Latina e mantém a liderança na distribuição de gás natural e de combustíveis e lubrificantes no Brasil.

Com informações do InfoMoney

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *