por Tiberio Alloggio (*)

A prisão de José Arruda, o governador do Distrito Federal,  é sem dúvida nenhuma um grande golpe contra a impunidade. Nunca antes neste país um governador no exercício do cargo havia sido preso.

Um sopro de ar puro para todos aqueles que, diante de tanta desfaçatez, clamavam por alguma reação da sociedade e suas instituições.

Os mais otimistas acharam que o Brasil finalmente lavou a alma. Mas apesar da euforia legitima do fato em si, a realidade nosso do judiciário sugere evitar os exageros.

O fato é que o Poder Público do Distrito Federal há tempo vinha sendo contaminado pelo vírus da corrupção. Um vírus que bem adaptado ao clima seco da capital do Brasil prolifera como nunca.

Se o Poder Executivo do Distrito Federal (há décadas) estava totalmente possuído pelo vírus, o Legislativo também (fora algumas exceções) vinha sofrendo um processo de contaminação geral.

Essa grande contaminação fez com que os protagonistas do demo-mensalão fossem perdendo todos os cuidados básicos que operações ilegais dessa natureza requerem. Os pilantras, pelo fato de estar todos no mesmo barco, acabaram por se sentir totalmente a vontade, e baixaram a guarda.

Com isso, decretaram o fracasso de uma das maiores inovações na politica da corrupção: “a democratização da propina”. A mais recente e ousada estratégia participativa de distribuição do bolo.

O mote do demo-mensaleiro Arruda era o seguinte: “ou todo mundo mete a mão, ou restaure se a moralidade”. Liberando finalmente a locupletação para todo o alto escalão do poder público.

O que Arruda e seus cúmplices, porem, não previram foi a gravação dos encontros por um dos tripulantes do barco. Uma técnica usada como mecanismo de autodefesa.

E não se tratava de um tripulante qualquer, mas do próprio “operador”. Aquele encarregado pela distribuição dos pães e dos peixes.

O objetivo das gravações era a garantia do “operador” de não afogar sozinho caso algum dia o barco fosse fazer água. Seu raciocínio foi simples: se me pegarem, o barco vai ao fundo comigo. E não sobrará ninguém.

A prisão de Arruda resulta desse processo de precaução-traição do seu “operador”. Onde as medidas para conter as consequências vieram fatalmente a acelerar a queda da quadrilha.

Dado o alto grau de contaminação, não há no Distrito Federal alternativa de substituição de José Arruda pela hierarquia política natural. O vice-governador e a maioria dos deputados distritais estão todos envolvidos.

Não existe mais a possibilidade de garantir que um deles assuma o governo para salvar os sobreviventes. Quem por ventura se atrever a assumir o governo, cairá em seguida.

Resta, como última alternativa, a intervenção federal, que já foi pedida.

O que precisará ser avaliado, na sequência desse escândalo, é se o desmantelamento da demo-quadrilha do Distrito Federal resultará (ou não) numa redução da corrupção.

O modelo Arruda é filho direto do “mensalão mineiro”, idealizado pelo ex-governador tucano de Minas Eduardo Azeredo, com a cooptação dos deputados para garantir a “governabilidade”.

Uma distribuição ampla e continuada de mesadas para garantir o controle absoluto do governador nas suas ações e operações.

A prisão de Arruda é um grande golpe sobre esse modelo corrupto de cooptação política, sobre quem o adotou e/ou ainda quer adota-lo. Mas que não irá acabar com as praticas politicas ilícitas.

No entanto, haverá uma retração aos financiamentos ilícitos de campanha, que deverá influir negativamente nos mecanismos de financiamento das campanhas de 2010. Os caras serão obrigados a ter maiores cuidados no manejo dos financiamentos ocultos.

Nesse sentido, José Arruda já está sendo execrado pelos seus colegas partidários, não pelo fato de ser um ladrão, mas por ter sido “pego” e culpado por “secar a fonte”.

Ou seja, aquele que queimou o filme.

————————————————————————-

* Sociólogo, reside em Santarém. Escreve regularmente neste blog.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

8 Comentários em: Queimando o filme

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Feliciano Santos disse:

    Gente esse italiano não é pra ser levado a sério… Vocês ainda não perceberam isso? O sujeito quer fala em seriedade, corrupção, moralização na poltica e no entando defende com unhas e dentes o governo que é mais corrupto que todos esse juntos. Agora vocês já pensaram se esse governo tivesse uma oposiçao como o PT foi? E nem precisava fazer sabotagens como foi e ainda é de costume, um ministério público atuante como se tinha em governos anteriores, imprenssa investgativa, uma policia federal efeciente não só com adversários Não é preciso ser vidente pra chegar a coclusão dq a mar de lama sera bem maior. Afinal de contas sabemos que em todo os escandalos relacionaos ao PT nenhum surgiu a partir da investigação dessas instituições citadas, pelo contrário, todo mar de lama surgiu por brigas e intrigas dentro da própria base aliada.

  • Bicho Grilo disse:

    O tal tibério só sabe falar do mensalão dos outros. Esquece do mensalação petista, dólares nas cuecas e bolsas petistas, obras superfaturadas e por isso paralisadas . . . é um ceguinho.

  • Nazareno Lima disse:

    Esse caso do DF nos faz entender como é ruim uma imprensa comprometida. Arruda é figura carimbada nas praticas imorais do poder, não precisa lembrar que quando líder do governo de FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, como senador do PSDB, teve que renunciar o mandato para não ser cassado por violação do painel do senado, chegou a chorar no plenário, e ficou por isso mesmo. Obediente ao seu caráter, entrou na porta do vizinho o amado o PFL/DEM, elegeu-se deputado e em seguida se tornou governador do DF com a ajuda do PIG e em junho passado foi capa da revista Veja e idolatrado como “o que deu volta por cima” por conta de milhares de assinatura de publicações da Editora Abril.
    Lembrando aos Elbio’s: enquanto o Presidente Lula é o Cara para a maioria dos brasileiros e a comunidade internacional, o “Cara” da Veja é o Arruda.
    Basta de emprenhar pelos ouvidos e acreditar que Lula defendeu Arruda, isso é coisa das “fontes” do PIG, quem pariu Arruda foi o DEMO-TUCANATO o mesmo que pariu o Kassab, então que os embale.

  • Elbio Pedroso disse:

    Tiberio…Tiberio…Tiberio

    Embora minha opinião não coaduna com a sua… porém respeito sua posição.
    Agora o PT, contém o mesmo virus do Arruda, isso tem….. É FATO.
    Vou relembrar, José Dirceu, Genoino,João Paulo Cunha, Paulo Rocha …lembra, Então
    O “Santo Lula”, nunca viu nada, nunca sabe nada, etc etc etc.
    Até a Santa Igreja Catolica, carne e unha do PT, que mama a anos e anos e aumentou sua participação significativa ( isto é aumentou a teta),neste governo, está criticando este Governo.
    Então o PT é igual a TODOS os partidos…. na minha singela opinião é PIOR.

    Tiberio, em outubro terminas essa tortura, até LÁ.

  • Solano Lira disse:

    É um engano pensar o caso de corrupção no DF com uma demosntração de justiça contra esse tipo de crime. Primeiro, há de se olhar atentamente o contexto eleitoral, a ideia de que a não punição do caso poderia acarretar prejuizo para a democracia, expressa no não comparecimento do eleitor, o que não é bom para os signatários da ideia de que o voto é uma expressão da democracia popular (representativa, não participativa, diga-se!), da escolha do povo, não importa se a pessoa tem ficha limpa ou não. Segundo, a prisão do Governador, como disse Cony na CBN, não decorreu de uma punição necessariamente da corrupção, uma vez que a causa da prisão foi a obstrução das investigações, e não as chocantes cenas reveladas. Por último, há uma determinação pré-eleitoral de purificar sangue de político corrupto, que pode estragar qualquer sonho eleitoral de partidos. Além disso, há de falar que nos últimos anos houve um processo de naturalização da corrupção no Brasil, sem falar também que poder e corrupção andam solidariamente juntos, numa caminhada do tudo é possível. Os casos podem (e devem) ser punidos, mas os fatos talvez pertençam à eternidade.

  • jorge disse:

    Sem dúvida foi um avanço considerável para a moralização em nosso país, agora o que me impressiona é que essa mesma medida não sirva para a cúpula do PT, corrupção comprovada não falta, mas se tiver que sacrificar um boi para salvar a boiada, que o boi seja dos outros

  • Tiberio Alloggio disse:

    Elbio…Elbio….Elbio….

    O presidente Lula, discursou no Congresso Nacional do PT (Partido dos Trabalhadores)

    “Nesses 30 anos nós construímos o maior partido de esquerda, democrático, deste país”
    “A grande beleza desse partido tá na militância”
    “Eu vou estar contribuindo c/ o PT em qualquer lugar que eu estiver”
    “Nunca perdi de vista de onde eu vim. E nunca perderei de vista para onde eu vou voltar”.
    “Eu nunca vi ninguém se cobrar dos erros tanto quanto nós”
    “Um partido de milhões de brasileiros não se acaba porque a elite quer destruí-lo”
    “Quando a gente sabe demarcar de que lado a gente tá, a gente não tem medo de turbulência”

    O presidente defendeu da necessidade do PT realizar alianças partidárias, lembrando que foi assim que o PT chegou a presidência, e ressaltando a ligação com o PDT, PSB, PCdoB, PR e PRB, do vice-presidente José Alencar.

    O presidente aproveitou ainda para enviar um recado à oposição:

    “Aqueles que queriam acabar (com a nossa raça) estão quase acabando”, disse Lula em referência a declaração do ex-presidente do Democratas Jorge Bornhausen na época do escândalo do mensalão, em 2005.

    “Se fôssemos levar a sério o que falam de nós, nós já não existiríamos”, completou Lula.

    Tiberio Alloggio

  • Elbio Pedroso disse:

    Tiberio…Tiberio…Tiberio

    Esse mesmo Governo que paga pelo seus ERROS, hoje chamado Arruda, foi defendido pelo seu SANTO PT, inclusive de maneira peremptoria, pelo Presidente LULA, que afirmou, que os fatos não eram provas suficintes tal, isto é, receber as pulseiras de Prata.
    Até ontem o PT, morria junto com Arruda, hoje …….mudou
    Esse PT, é igual Biruta de Aeroporto, muda rapido.
    Será que o PT não está envolvido …..?????????????