Justiça pede ingresso do MPF em processo de R$ 1 milhão contra marido da prefeita de Faro
Jade e Josué Abreu: JVA é alvo de ação na Justiça Federal. Foto: Arquivo BJ

A Justiça solicitou o ingresso do MPF (Ministério Público Federal) em um processo que tem como um dos acusados, de desvio de recursos públicos, na ordem de R$ 1,1 milhão, Josué Abreu Vieira, esposo da atual prefeita de Faro (PA), Jade Abreu (MDB).

A decisão foi assinada pelo juiz Domingos Daniel Filho, da 1ª Vara Federal em Santarém. O suposto caso de corrupção aconteceu em Rurópolis em 2013, na gestão do ex-prefeito Pablo Genuíno (2013-2106), então no PSDB.

 

“Intime-se o MPF para atuar como fiscal da ordem jurídica, se já não for autor”, determinou o magistrado, em despacho do último dia 26.

A ação civil pública foi movida pelo município de Rurópolis, gestão do atual prefeito Taká Padilha (MDB), através dos advogados Andreo rasera, Celso Furtado e Renato Barros Neto.

Os recursos foram repassados a Rurópolis pelo Incra (Instituto de Colonização e Reforma Agrária), para construção de cerca de 30 km de vicinais (estradas) em 2 projetos de assentamentos — Paraíso e Campo Verde.

Abandono da obra: acusação na Justiça

Uma vistoria técnica do Incra realizada em abril de 2015 constatou que os serviços executados correspondiam a apenas 40,8% do total da obra (R$1.575.030,97), a cargo da Construtora JVA, de propriedade de Josué Abreu. Esse percentual, segundo os advogados, é inferior aos 48,4% de recursos liberados, e mais cerca de R$ 40 mil relativos à contrapartida do município.

Depois de receber as 1ª e 2ª parcelas (R$ 224 mil e R$ 538 mil), a construtora dirigida por Josué Abreu teria abandonada a obra “sem qualquer fiscalização do antigo gestor [Pablo Genuíno]”.

A prestação de contas do convênio foi reprovada e agora a União, através do Incra, cobra de Rurópolis R$ 1.143.193,83, sobre pena de inscrever o município na lista dos inadimplentes efetivos.

Josué Abreu Vieira é ex-vereador cassado pela Câmara de Vereadores de Faro. A JVA responde a outros processos por corrupção na Justiça Federal.

O despacho

LEIA sobre esse caso: Rurópolis ajuíza ação contra ex-prefeito e Construtora JVA por desvio de mais de R$ 1 milhão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *