Réu por tráfico e estupro é exonerado do cargo de assessor após matéria do blog
Joaquim Neto, exonerado. Foto: Facebook

Saiu nesta segunda-feira (30) a exoneração de um assessor especial do governo Helder Barbalho (MDB) que é réu em ação penal por supostos crimes de tráfico de drogas e estupro de vulnerável.

O caso foi revelado pelo Blog do Jeso em matéria veiculada com exclusividade no sábado (28). Joaquim da Silva Tavares Neto, 25 anos, foi indicado para o cargo pelo deputado federal Paulo Bengtson (PTB).

 

A portaria de exoneração, assinada pelo governador, foi publicada na edição de hoje do DOE (Diário Oficial do Estado). Eenteado de um vereador do PSDB em Óbidos, Joaquim Neto foi nomeado no dia 11 de setembro.

Ele também cumpre pena de 3 anos de prestação de serviço à comunidade por dano ao patrimônio público e corrupção de menores. No próximo mês, em Óbidos, está marcada a audiência de instrução e julgamento do caso em que responde como réu por tráfico de drogas e estupro de vulnerável. A vítima é B.M.S.


Portarias de nomeação e exoneração

https://4.bp.blogspot.com/--o6NI4Zq7eQ/XZHjNijYVKI/AAAAAAAAfFU/rrOP3-LuVSsgUKhxjLSMSXGv6_sK1aFQQCLcBGAsYHQ/s1600/obidos.JPG
https://2.bp.blogspot.com/-7rV5AvQWc48/XY9SBc1w4II/AAAAAAAAfDs/7KNU4Nh-M1sYUoh9woeP5XZzOxmaWVyGwCLcBGAsYHQ/s1600/Joaquim%2B-%2Bportaria%2Bde%2Bnomea%25C3%25A7%25C3%25A3o.JPG

Ao blog, a assessoria do governador disse que “não tinha conhecimento do histórico policial” de Joaquim Neto, “que não é documento obrigatório para nomeação”.

Carlinhos Guimarães, padrasto do ex-assessor, pertence à base política do prefeito Chico Alfaia (PL).

 

O parlamentar foi acusado de dar apoio à fuga para o Acre do enteado em 2012, logo depois dele ter participado do incêndio criminoso ao prédio do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) em Óbidos.

O caso resultou na primeira condenação judicial de Joaquim Neto — convertida em pena de 3 anos de prestação de serviço à comunidade em uma escola na cidade.

LEIA também: Procuradoria da República confirma investigação criminal contra prefeito de Óbidos

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Réu por tráfico e estupro é exonerado do cargo de assessor após matéria do blog

  • o Brasil que de algum tempo que ficava indignado com a simples conjectura de nomear para alguma cargo , ministro principalmente, quem poderia um dia ser investigado, já passou. Milhões votaram para que condenado (desde que possa trabalhar de dia e dormir na cadeia), corrupto confesso, com tornozeleira, etc, possa ser nomeado. Afinal, se o Estado não proporcionar excelente sala´rio para esses, irão virar marginais super perigosos

  • Esse é o nosso Brasil, da politicagem suja, onde as indicações não seguem nenhum critério técnico. Como se indica alguém para um cargo publico sem puxar a sua ficha.

  • O que faz um assessor especial I? Neste caso, quais qualificações técnicas esse rapaz traz consigo na bagagem? Qual a sua formação?
    É claro que a indicação é política e, se não o fosse, estaria nas bancas de aposta em frente da cidade.
    Outra, quais serão as entregas, como resultado de seu trabalho, um “profissional” desse naipe devolver?
    O $$$ no final do mês era certo
    Este país não tem jeito mesmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *