PF mira Vitória do Xingu em operação contra fraudes em licitação

Publicado em por em Justiça, Pará, Vitória do Xingu

PF mira Vitória do Xingu em operação contra fraudes em licitação
Agentes da PF fizeram busca e apreensão hoje (26) na Prefeitura de Vitória do Xingu. Foto: Arquivo JC

A PF (Polícia Federal) cumpriu 6 mandados de busca e apreensão nos municípios de Vitória do Xingu e Altamira, no sudoeste paraense, nesta sexta-feira (26).

A ação faz parte da operação Opala, em conjunto com o Ministério Público do Pará, para combater suspeitas de fraudes em licitação e superfaturamento na compra de combustíveis em Vitória do Xingu.

As investigações, iniciadas ano passado, constataram que a prefeitura gastou mais de R$ 20 milhões em combustíveis, em 2021 e 2022. Isso é o dobro do gasto em Altamira, município vizinho que tem população 7 vezes superior e área 50 vezes maior.

A análise de procedimentos licitatórios vinculados ao município constatou irregularidades na habilitação da empresa envolvida na fraude, restrição de competitividade, superfaturamento de preços e esquema fraudulento de notas pagas pela prefeitura.

O posto que venceu a licitação para fornecer combustível à Prefeitura de Vitória do Xingu pertence à família do próprio prefeito Márcio do Povo (PSB). A empresa venceu o certame oferecendo o menor valor, mas duas semanas depois, aumentou o preço do litro a ser vendido à prefeitura.

Além disso, o valor contratado pela prefeitura junto à empresa daria para abastecer 3 vezes todos os veículos do município, incluindo os carros particulares. Daí o nome de operação Opala, em referência ao veículo, conhecido por ter consumo de combustível bem acima da média.

Patrimônio lapidado

O cumprimento dos mandados judiciais, busca cessar a suposta prática delitiva, identificar o destino dos valores, recuperar o patrimônio lapidado e responsabilizar criminalmente os autores.

Em caso de condenação pela Justiça, a pena pode chegar a 19 anos de prisão, além da responsabilidade administrativa, perda da função pública e ressarcimento do dano causado.

Márcio Viana Rocha, o Márcio do Povo, foi eleito prefeito de Vitória do Xingu em 2020 com 54,06% dos votos válidos do município. Em 2º lugar, ficou Josy Amaral, do MDB, que teve 4.024 votos (36%). Ele é empresário, tem 46 anos nasceu em Altamira.

Alcançada pelo JC, a assessoria da Prefeitura de Vitória do Xingu disse só irá se manifestar ao tomar conhecimento do inteiro teor da operação.

Com informações da PF e redação do JC

  • JC também está no Telegram. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *