Da jornalista e professora universitária Lila Bemerguy, pelo contato do blog:

Dia desses, um episódio ocorrido no tradicional bar Mascotinho, na orla da cidade, me induziu a uma reflexão sobre o aclamado movimento turístico em Santarém.

Fim de tarde, sentamos eu, minhas duas irmãs e três crianças para lanchar ali. Vento, rio Tapajós bonito. Deveria ser agradável, não fosse o fato de termos pedido uma simples pizza de mussarela, que após quase uma hora e meia não chegava.

Desistimos de comer no local, pois estávamos com um bebê de colo, e pedimos para levar pra casa. Mesmo assim, nada da tal pizza. Ao pagar a conta no caixa, minha irmã foi informada que não “tinha gás”.

Ora! Por que nos deixar esperando esse tempo todo? Se fossemos informados, teríamos a chance de decidir esperar ou não! Não é a primeira vez que fatos desagradáveis ocorrem ali, pelo menos comigo, com relação ao atendimento.

Trata-se de um dos pontos mais agradáveis da cidade, que deveria ser exemplo de bom acolhimento aos moradores e turistas.

A cidade ainda tem muito, mas muito mesmo, a aprender com relação a esse tipo de serviço. Só as “belezas naturais” não sustentam o turismo. O visitante quer também ser bem servido, andar por ruas asfaltadas e limpas, calçadas sem buracos e sem mato. Enfim… é só uma reflexão.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

43 Comentários em: Leitora critica atendimento de bar na orla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • "BOA MOÇA" disse:

    O atendimento continua a mesma coisa na demora! Impressionante como a gestão não se emenda! Ontem meu sobrinho foi lá levar um amigo dele q/ está passeando aqui em Santarém e, a demora foi absurda p/ servir o jantar. MAL ATENDIMENTO MESMO!

    Num local q/ sou mal atendida não volto nem q/ ME PAGUEM!!

    É o q/ digo p/ qualquer um q/ seja mal atendido. SAIA E NÃO VOLTE ATÉ Q/ MUDE DE DONO OU GERENTE! Procura outro local no qual vc seja tratado bem, muito bem!!
    O responsável pelo negócio tem q/ investir, colocar seus funcionários p/ fazer cursos de relações humanas, de gastronomia, de seja o q/ for p/ q/ o mestre cuca e os garçons aprendam!
    QUem não quiser trabalhar, manda embora e dá a vez p/ quem quer!!!

    Sr. Carlos Meschede e Da. Nice é um casal empresário dessa área faz tempo. Sabem q/ o atendimento perfeito é necessário FUNDAMENTAL p/ o sucesso total de suas empresas. Se não tem mais pique, coloquem uma pessoa p/ gerenciar, que seja dessa área !

  • Tem que abrir um McDonald’s naquele local! Ai todo mundo fica MCFeliz!

  • alfredo, moro em Santarém por opção, e porque gosto da cidade. As críticas que faço, são críticas construtivas para que os proprietários dos estabelecimentos comerciais tome consciência e procure tratar melhor os clientes, pois não sou obrigado a ser mal tratado por quem quer que seja. Aproveito o espaço para dizer a você que moro em uma ótima residência e que é própria, e não pretendo mudar-me de Santarém nem cedo, muito menos tarde., e que não usarei este espaço para ofender e nem destratar quem quer que seja, nem mesmo você que não conheço.
    quanto a inicial do meu nome, é com M Maiúsculo mesmo. Diferente do seu, que está com a inicial minúscula.

  • Isaac disse:

    Bar bom é o Sombra da Mangueira (Bar do Juba)! Cerveja estupidamente gelada, tem um franguinho a passarinho que é uma delícia, e se você tiver sozinho o garçom ainda bebe com você. O defeito de lá é só o repertório do som ambiente e as mangas que essa época do ano costumam cair sobre as mesas. Põe no bolso o Mascotinho… Hehehehehehehe…

  • gervásio de albuquerque disse:

    sr bertolino nao se come peixe somente em peixarias.procure olhar o cardapio do mascote e peça a caldeirada de tucunare……..vc vai se deliciar pode acrediar.
    e em relaçao as baratas tudos os logradouros que vendem comida nao estao isentos de tais bichinhos salientes e nojenos afinal nossa orla é um deposito de lixo que nós mesmos jogamos.
    na sa casa nao tem baratinha??????????

  • alfredo henrique disse:

    caríssimo manoel nascimento (com m minusculo) se achas que o tratamento em “todos” os locais da cidade e ruim,por que não vais morar em outro local….ja ouviu aquele velho ditado “OS INCOMODADOS QUE SE RETIRE”.

  • Esquerdo disse:

    Descobriram a pólvora!!! kkkk

  • José Francisco Guimarães Corrêa (Chico Corrêa) disse:

    Enquanto os proprietários dos Mascotes (tinho e tão) não se conscientizarem de suas deficiências, vai ser sempre assim. Eles são teimosos, tem os melhores espaços, mas não melhora em nada. No “tão” onde sempre faço refeições, me acho um sem vergonha porque insisto ir lá, dependendo de quem está na cozinha e se aumentar um pouco o publico ai a coisa fica feia, tanto na qualidade do produto quanto no atendimento.
    A família proprietária precisa ter humildade, assimilar as críticas e refletir. A leitora Anny parece fazer parte da família, mas com essa arrogância fica difícil.

    Chico Corrêa.

  • jorge moraes disse:

    ei telminha !!!!! não reclama !!!! isso de ser tratado mal nest horrendo local é só um tira gosto da desgraça de quem se arrisca conhecer a várzea city !!!! depois vem a ante sala do inferno do campo de aviação !!! as facadas dos motoristas de táxi !!!! a exorbitrãncia dos preços de alter do cão !!!!!! a falta do qu fazr nesse ass of the world depois de dois dias pssados aí e por aí vai…… e ainda tinham preetnsão de ser capitar !!!!!!! sou mil vezes ALTAMIRA !!!!!! A CIDAE QUE EM DEZ ANOS VAI COLOCAR VOCÊS NO BOLSO !!!!!!!!!

    1. Anônimo disse:

      Esse aí além de leso é liso … Vai cherar peixe podre no Ver o Peso ô SEM PRAIA …

    2. Julinho disse:

      A jorgita moraes, filha da quenga oswardina, nascida em um puteiro lá da bailique, não se cansa de ser ridícula. Vai arrumar macho, se é de que tem algum, aí na favela city !!!!!!!

  • jorge moraes disse:

    o mascotinho é uma esppécie de IBIS dos bares !!!!!! assim como o Ibis o dia que ganhar uma partida de futebol acaba o tal de mascatinho da várzea city quando começar a atender bem também acaba !!!!!!!

  • Telma Amazonas disse:

    Lila,

    Tivestes sorte que o gás acabou, pois a pizza além de parecer massa de pão, viria crua. Das 2 ou 3 tentativas de comer pizza no Mascotinho, é inacreditável que a massa é servida crua.

    Alíás, primeiro uma antiga prefeitura fez a besteira de colocar concreto na praia, depois não satisfeitos colocaram um restaurante, e deste porte.

    Telma

    1. PATY disse:

      ô telma se toca agora vai querer decidir o que a prefitura deve ou não fazer,s toca..

  • Bertolino disse:

    As razões para ir ao Mascotinho poderiam ser resumidas à localização, virtude que não pertence ao estabelecimento, mas que é apropriada por ele. Razões para não ir são inúmeras, e eu mesmo dificilmente vou lá pois: a) o atendimento é péssimo, como já foi dito aqui; b) não existe respeito com o consumidor (seja em relação ao horário de fechamento, demora no atendimento, valores cobrados de forma “equivocada”); c)péssimo gosto musicial no cotidiano (com algumas exceções, que são raras); d) super-população de baratas, ratos, fossa estourando;etc. O fato destes problemas se estenderem a praticamente toda a orla, não é desculpa para continuar assim. Aliás, eu não entendo até hoje como ninguém coloca uma peixaria na orla de Santarém, o que mostra que além de despreparo há também uma falta de visão profissional e estratégica. A Associação Comercial de Santarém ,que se alvorçou porta-voz do estado do Tapajós ,também não faz o dever de casa e não procura profissionalizar o atendimento. É um combinado de coisas que infelizmente só afastam as pessoas daqui e de fora do principal ponto da cidade.

    1. Paulo Lima disse:

      Tá aí. Eu também acho que é hora da Associação Comercial cobrar dos seus associados mais profissionalismo. A gente fica ouvindo o papo de que os empresários são excelentes, são modernos e o que os governos é que são ruins. Cadê a responsabilidade dos empresários nesse caso. É uma concessão, qualquer empresário poderia explorar aquele ponto. Imagina o Mascotinho na mão do Cesar Ramalheiro? Se aquele café do segundo andar do CR da Turiano fosse lá? É outro padrão. E o dono do Mascotinho já foi presidente da Associação Comercial (1985-1986), Secretário de Cultura e … o Mascotinho largado. Larga o osso Seu Mechedes!

  • eu ia todas as tardes no mascotinho, (com m minúsculo mesmo) levar meus filhos para brincar nos brinquedos e fazer um lanche. O atendimento já era péssimo. Passei muitos anos sem ir lá. Ano passado voltei ao mascotinho para fazer um lanche juntamente com a minha família, e o atendimento continua o mesmo. demoraram tanto pra nos atender e depois para chegar o pedido que tinha uma vendedora com uma banca de comidas típicas no local, que resolvi comer uma iguaria da banca dessa senhora. Portanto, eu duvido que a sra. Lila, tenha sido realmente bem tratada como disse a anny.
    Infelizmente os comerciantes e empresários de Santarém, veêm o consumidor, como um impecilho em seus comercios, pois nas lojas da cidade o tratamento não é diferente.

  • massaranduba.ofirmeza disse:

    Boa a reflexão dos comentaristas, realmente os bares e restaurantes de Santarém têm que melhorar e muito no atendimento…

  • tapajoara disse:

    O CARLOS MECHEDE JÁ FOI SECRETARIO DE CULTURA ?E AINDA TEM SANTARENO QUE CRITICA O TIRIRICA PODE!

  • anny disse:

    nao é so no mascotinho q nós clientes somos mal atendidos,isso é global.mas sou cliente assiduo do bar em questão e tenho visto que os garçons melhoraram 50%……..mas à vicios que nao são cortados tão rapido..tenho ceerteza que a casa depois dessas alfinetadas vai dar uma volta a altura.

    1. Guy Fawkes disse:

      Atendimento ruim em Santarém é, infelizmente, mais regra que exceção.
      Só pra ilustrar: no MASSABOR da ORLA, tem uma garçonete mais mal educada que não sei o quê, e isso já foi relatado para a gerência mais de uma vez por mim, sem falar dos amigos para quem avisei. Mas a criatura continua na labuta. Será que não tem gente muito melhor para ficar no lugar dela e melhorar o local ou só vão trocar ela quando alguém dito “importante” reclamar dela?

  • anny disse:

    nao defendendo o bar em questao mas eu estava la quando a senhora da pizza” mussarela” foi embora.ela foi muito bem atendida estava no balcao tomando uma cerveja e vi quando a funcionaria foi trocar a valvula do gas pois restaurantes trabalham com cilindros e quando um acaba é so trocar a valvula.e nem um momento se falou em falta de gas,mas enfim…….. E mais quero saber qual restaurante não demora?????? em todos que vou sempre demora acontece que as vezes estamos com um pouco de pressa e acabamos se aborrecendo e ocorrendo o que aconteceu com essa senhora,mas tenho certeza que tais alfinetadas vao fazer a equipe do mascotinho se esforçar um pouco mais.

    1. Eduardo Alves disse:

      Me desculpe Anny, mas também estava no local, mas antes de sentar nas cadeiras do Bar, como já conheço o atendimento daquele Bar (péssimo por sinal), fui perguntar sobre também uma pizza, e por sorte minha, como fui fazer a perguntar diretamente no balcão, vi ele (garçom) comentando que não tinha gás, nem cheguei a terminar a pergunta e fui embora.

      Para terminar o comentário, ai vai outra.

      Há alguns dias atrás uma quinta-feira mas precisamente, estava eu e uma turma de 5 pessoas, tomando uma cervejinha e apreciando alguns tira-gosto, isso era por volta de 11:45 da noite. Precisamente este horário, o garçom, envergonhado chega a mesa falando que iria fechar o Bar, pois já estava na hora, foi quando eu olhei para o lado e lá estava 8 mesas cheias de pessoas consumindo, foi que neste momento indignado perguntei porque fechar naquele horário se no local estavam varias pessoas (Em torno de umas 40 pessoas) nas mesas. Ai veio a resposta do garçon. ” O dono do Bar, o senhor Carlos, deu a ordem de fechar a Meia-Noite,e naum passar um minuto, e quem tiver na mesa e pra pedir para se retirar”

      Foi um balde de água gelada, e não fria. Se tivesse um buraco ali eu me enterrava pois estavam, 4 amigos de Fortaleza que ficaram indignados com a resposta do garçom. Detalhe, não deu outro todas as mesa foram recolhidas e foi solicitado para os clientes se retirarem.

      ESSE E O MODO DO BAR MASCOTINHO, TRATAR OS CLIENTES EM SANTARÉM, E TAMBÉM OS TURISTAS.

    2. Borarí disse:

      … como você pode lembrar, se você tava enchendo a cara…

      1. Eduardo Alves disse:

        E porque eu não bebo para ficar jogado na sarjeta como vc. Tomo minha cerveja socialmente, e me lembro de tudo que faço, com certeza diferente de você Borari, que deve beber e no dia seguinte não consegue sentar em uma cadeira.

  • jronaldodcampos disse:

    Era a sala de visita… agora, de espera!!!

    1. anny disse:

      sala de espera da qual vc nao sai de la

      1. jronaldodcampos disse:

        Anos que não vou no Mascotinho, Anny Meschede . No Mascotão às vezes, cada vez com menor frequência…

  • Adilson Araújo disse:

    Essa é a imagem da cidade que quer ser capital!
    Isso tem que mudar.

    1. laiza disse:

      com certza adilson tem que mudar…mas queria que algum de voces tentassem pelo menos um dia adiministrar um RESTAURANTE e BAR…É meus amigos criticar é muito facil se coloquem no lugar do dono pelo menos um momento…

  • Ervilson Inato Jr. disse:

    Já virou até chacota na cidade: o Carlos Meschedes faz tudo pra falir seus estabelecimentos (Mascote e Mascotinho), mas não consegue. O péssimo atendimento dos dois locais já é histórico, e ele nem “tchun”.
    Mas o caso mais gritante é o do Mascotinho, vencido em licitação pública nos anos 1980 no governo do PMDB ao qual Meschedes sempre foi filiado. Diz-se à boca pequena que a tal licitação, previa que o estabelecimento a utilizar o local teria que ter pelo menos uns 50 anos de experiência!!! Como ele era o único…
    O prazo para exploração do local teria vencido no final do governo Lira Maia, que prontamente providenciou outra licitação nos mesmos teores, dando mais 20 anos de presente ao ex-secretário de Cultura (acreditem, mas é verdade, Carlos Meschedes já foi secretário de Cultura, no governo Ruy Corrêa!!!).
    Então, se é um espaço público e não oferece um bom serviço, cabe ao contribuinte reclamar junto ao MP.

  • Jose disse:

    ISSO É Um AMADORISMO TOTAL!!!!

  • Paulo Lima disse:

    O tema pode e deve ser tomado à sério. O espaço é público, ou seja é uma concessão pública. O proprietário é da Associação Comercial. Então, quem deve cobrar por qualidade tem seus caminhos. A Associação Comercial pode puxar uma sessão para debater a situação de seu sócio e os Vereadores podem promover uma inspeção. Eu não vou ao Mascotinho pelos exemplos citados, mas o faço com tristeza pois é um dos espaços mais agradáveis da cidade. Não pode ser tratado com baixa prioridade pelo proprietário. Se não é rentável, se não lhe interessa, se não merece investimento em melhoria da qualidade dos serviços é melhor devolver o espaço para a municipalidade. Certamente algum empresário irá fazer melhor exploração e oferecerá melhor serviço à cidade.

    Vamos fazer valer a cidadania, campanha, “Queremos um Mascotinho melhor!”

    1. disse:

      Sábias palavras. Fiquei imaginando o local sendo substituído pelo Nossa Casa. Já pensou, aquela comida deliciosa, o ótimo atendimento, com aquele vento, aquela vista? Aí sim!

    2. Nazareno Lima disse:

      “Queremos”Queremos um Mascotinho melhor”

      Concordo, assino em baixo.

      Nazareno Lima

  • tapajoara disse:

    neste bar não se pode pedir guarana GAROTO que demora tanto que já chega ADULTO

    1. espoca bode disse:

      O minha querida Lila,
      Ainda me lembro como foi a licitação deste mascotinho ” CARTAS MARCADAS ” pois só paticipava a empreza que tivesse + de cincoenta anos no ramo ” é por isso que só vou á GARAPEIRA YPIRANGA.
      IA esquecendo + houve um tempo que tanto no mascotinho como no mascote os preços na tabela eram em DOLÁRES.

    2. disse:

      tum dum tissssss

  • disse:

    Há tempos deixei de ir lá. Já vem de muito tempo o mau atendimento no Mascontinho. É de se festejar quando algum pedido chega em menos de meia hora, ainda que com poucos clientes no recinto. E não só lá, a Massabor do Terminal Turístico não fica atrás. Demora no atendimento parece ser uma constante.

    PS: Baratas e ratos? Não duvido nada.

  • felipe disse:

    o propietariodeste estabelecimento gosta muito de criticar atual gestão municipal,não arruma sua propia casa e quer arrumar a casa dos outros .E´TIPICO ESTE TIPO DE PESSOAS!

  • Adriano Tapajós disse:

    Também quero aqui deixar minha indignação com o atendimento nesse estabelecimento. No reveiilón deste ano, eu e duas amigas resolvemos jantar lá, porém quando sentamos, fomos atendidos meia-hora depois, logo perguntei se tinha caruru, o garçom desinformado foi verificar, mas meia-hora depois ele volta e diz: ” Temos caruru sim, mas tá frio e não vamos esquentar, se o Senhor quiser vai ter que comer frio”…Nós achamos um absurdo aquilo, e sem titubear nos levantamos e fomos embora. Esse é o atendimento que nós mereçemos? Cadê os gestores desses recintos que não treinam seus colaboradores? Só aqui memso isso…Eu hein

  • Anônimo disse:

    Incrível como as pessoas preferem ir pra estressante e barulhenta Av Cuiabá comer uma pizza, mesmo com todos os atrativos citados da bela orla. Essa história do atendimento do Mascotinho se confunde com seu tempo de existência.

  • Borarí disse:

    … Eu gostaria de saber, por quantos anos foi o contrato do mascotinho com a prefeitura e também gostaria de saber, quantos anos ainda ta faltando pra terminar esse contrato. É uma falta de respeito o tratamento do mascotinho com o público. Duas semanas atrás, eu também levei meus filhos pra comer uma pizza. Pedi uma pizza com dois sabores (meia de cada) e pra minha surpresa, na hora de pagar, eu tive que pagar 9 reais a mais, por ter pedido dois sabores. Eu não entendi. Reclamei com o garçom e ele também disse que não concordodava, mas que seguia ordens. Batendo papo com o garçom, que é meu colega, ele ainda falou com relação à falta de higiene dentro do ambiente. Baratas, ratos etc. Alguém deveria fazer uma fiscalização nesse bar.