Professor lembra suicídio de Cancellier, e faz paralelo com caso do piloto Toninho Sena

Publicado em por em Comentários, Justiça

Professor lembra suicídio de Cancellier, e faz paralelo com caso do piloto Toninho Sena
Luiz Carlos Cancellier, Toninho Sena e Samule Lima. Foto montagem: JC

Comentário do jornalista Samuel Lima, santareno e professor da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), sobre a denúncia oferecida pelo MPF (Ministério Público Federal) contra o piloto Antônio Araújo de Sena, o Toninho Sena, por transporte de carga ilegal.

” Ao longo dos últimos 10 anos, vi muita gente vítima desse abuso de autoridade do MPF”, escreveu na página do JC no Facebook, quando fez também um paralelo entre os casos do ex-reitor da UFSC Luiz Carlos Cancellier e o do piloto santareno.

Abaixo, a íntegra do comentário:

Ao piloto Toninho Sena cabe a presunção de inocência, cláusula prevista na Constituição Federal.

Depois de tantas denúncias espetaculosas feitas pelo Ministério Público Federal (padrão Lava-Jato, adotado a partir de março de 2014) eu sempre tendo a querer ver as provas robustas que tais “investigações” dizem conter.

Sou professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que teve o reitor Luiz Carlos Cancellier (o Cau) “suicidado” pelo mesmo MPF (em conluio com a Polícia Federal, a CGU e a Justiça Federal). As três forças (PF, MPF e CGU) o acusaram de “roubar 80 milhões de reais” dos cofres públicos, em setembro de 2017.

Cau foi levado à morte, no começo de outubro; passados mais de quatro anos, nenhuma prova concreta foi encontrada (e ademais 80 milhões era o valor investido pela União, durante 10 anos, no Programa de Ensino a Distância – UAB, e o reitor estava na função pouco mais de um ano).

Ao longo dos últimos 10 anos, vi muita gente vítima desse abuso de autoridade do MPF. Muita hora nessa calma!

Abaixo, um vídeo-documentário sobre o caso Cancellier, de iniciativa do site GGN no mês de dezembro passado.

— SOBRE o caso Toninho Sena, leia também: Confira quem também foi processado pelo MPF no caso do piloto Toninho Sena.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *