Do comerciante e blogueiro Antenor Giovannini, pelo contato do blog:

Caro Jeso,

No Brasil é praxe as providências serem tomadas depois que alguma tragédia acontece. A bola da vez agora é a questão no uso adequado de gás em botijões ou cilindros em razão da tragédia no Rio de Janeiro. Isso em um estabelecimento que funcionava de há muito e em uma região das mais movimentadas da cidade.

Trazendo para nossa Santarém, a preocupação se torna a mesma quanto a tomada de providências antes que tenhamos que chorar a perda de alguém.

Já mencionamos isso a você tempos atrás mas nada incomodou nosso secretário de transportes. Por isso, estamos voltando ao assunto.

Quando é que a Secretaria de Transportes irá fazer com que permaneça, em tempo integral, um responsável pelo trânsito em frente à agência do Banco do Brasil da avenida Rui barbosa junto à faixa de pedestres?

Será preciso que alguém seja atropelado para que essa ação seja tomada?

Por volta das 11h45 não há mais ninguém tomando conta e o pedestre que se vire para atravessar. Até que algum condutor de veículo com consciência do que significa faixa de pedestre obedeça e permita que os pedestres atravessem.

É lamentável se observar pedestres sendo obrigados a fazer que, principalmente, motos respeitem e parem no local.

Mesmo sabendo que o acesso ao Banco do Brasil é feito por centenas de pessoas de idade e até de difícil locomoção, mesmo assim não há complacência porque bateu o horário do estômago não há nenhum responsável nessa e em nenhuma outra esquina.

Talvez, lamentavelmente, aguardem algum acidente para se conscientizarem da importância de ter um profissional em tempo integral com ou sem movimento intenso nesse perímetro.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

7 Comentários em: Tragédia anunciada no trânsito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fernanda disse:

    Conheça a música da cantora teen YSIS Trânsito x Pedestre com certeza isso vai concientizar muita gente.
    https://www.youtube.com/watch?v=hUo6bfosgNQ

  • Lucilene Marinho disse:

    Prezados leitores;
    Hoje os problemas no transito, seja em Santarem ou em centros maiores, não são muito diferentes. Em Santarém, as escolas da rede municipal trabalham projetos voltados para a Educação no Trânsito, Educação Ambiental, Educação Fiscal e outros temas indispensáveis a formação plena do cidadão. Nossos filhos talvez sejam mais conscientes do que nós adultos. O que quero dizer é que tudo, depende da EDUCAÇÃO recebida primeiramente na familia e depois na escola. O cara que liga o som para toda a cidade ouvir, com certeza a mãe dele nunca tenha dito a ele que, isso é falta de educação, assim como o que atropela pessoas em cima da faixa de pedestre, por exemplo e por aí vai. Cabe a cada pai e a cada mãe formar seus filhos aptos a conviverem em sociedade sem agredir o outro. Abraços….

  • sandro lopes disse:

    Jeso e meu amigo Antenor,vamos averiguar essa situação pois uma de nossas ações em conjunto com a Policia Militar é esse controle do trânsito no centro .Temos uma escala e vamos averiguar.Saiba que temos sim feito um trabalho de orientaçao pela divisão de educação.Mas bem falou Manoel quando diz que todos devem ter suas precauções e fazer sua parte.Um trânsito seguro é responsabilidade de todos.Estamos a disposição para maiores esclarecimentos e abertos a sugestões.

  • HELVECIO SANTOS disse:

    Caro Antenor, v. como sempre preocupado com o nosso bem estar. É muito bom contar com pessoa como v. Vale dizer, normalmente são pequenos gestos, partindo de todos, que farão a grande diferença no nosso dia a dia. A propósito, o que o Sr.Manoel Nascimento de Souza Filho relata, também acontece em Blumenau. Infelizmente, em Santarém, não valorizamos o SER em detrimento do TER. Assim, o cidadão que TEM um carrão se acha mais que o que tem um carro menos possante ou não tem nenhum. Essa é a razão do proprietário do carrão passar na rua do Nelson Vinnenci, como ele contou no BLOG há dias, com o sonzão ligado a ponto de quebrar as vidraças. Ele TEM um carrão e é assim que quer ser notado. Na sua visão, é aí que reside o seu valor. O mesmo se aplica para o cara que estaciona na Tapajós e liga o sonzão do carrão. Ele se acha mais que os outros e seu gosto é que conta. Afinal, ele tem um carrão! Somos uma geração perdida! Somos a geração da transição, da banalização da máquina e não nos preparamos para viver essa relação, o que deveria vir da escola e/ou de casa. Acredito que só acrescentando uma cadeira na grade escolar que contemple a relação trânsito x pedestre, entre outros itens sociais (como se comportar em coletivo, como falar em celular, como se comportar em restaurantes, como comer etc etc etc), poderemos um dia sonhar com outra realidade. É a ELEGÂNCIA NO COMPORTAMENTO que perdemos em algum ponto da estrada da vida. Ok! É possível que muitos pensem que é sonhar demais. Tudo bem, sou um sonhador. Mas se isso não acontecer, nem sinal de trânsito, nem guarda de trânsito! Continuaremos morrendo e matando em nome de um ser superior chamado MÁQUINA. Abraços Caro Antenor, TAPAJOARAMENTE,

  • Antenor Pereira Giovannini disse:

    Caro Jeso –

    Não há como não concordar com cada palavra do comentário do sr Manoel Nascimento.

    A educação é a base de tudo e certamente se a tivessemos as coisas seriam mais faceis.
    O grande problema reside que até atingirmos esse estágio que ele menciona sobre Santa Catarina creio que não haja outra alternativa a nao ser colocar um responsável nesse local até que o transito se torne traquilo .

    Permita caro Jeso lembrar também sobre Tangará da Serra – cidade de pouco mais de 125 mil habitantes localizada no Mato Grosso que nem semáforo tem e na suas principais avenidas há uma faixa de pedestre a cada esquina e esse respeito às faixas foi obtido da maneira que o brasileiro aprende bem depressa que é a multa alta direta no bolso aos desobedientes e facilmente esse respeito foi obtido., Senão aprende por bem vai no bolso.

    Forte abraço a todos

    Antenor Pereira Giovannini

  • O problema não é a falta de um guarda de trânsito, mas sim de consciência, de resposabilidade, de educação e de respeito para com o próximo. Ou então o secretário vai ter que colocar guardas em todas as faixas de pedestres. Estive no mês de agosto em Itajái, Santa Catarina. Uma cidade de mais ou menos quarenta mil habitantes, e sentia medo de atravessar a faixa de pedestre quando vinha os veículos, depois fui notando que as pessoas atravessavam sem nem olhar para os veículos, pois felizmente lá existe o respeito, consciência e educação no trânsito. O que precisamos urgentemente é nos respeitarmos mútuamente, para que tenhamos uma cidade com menos acidentes, com hospitais com menos acidentados, com menas famílias chorando a perda de entes queridos e com um trânsito mais digno a todos nós.

  • ME TIRA O TUBO disse:

    P…. tu nao quer dizer com isso que tem que colocar mais um semaforo ali nao né?(J Sena)