O Ideflor (Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará) e o Conselho Nacional das Populações Extrativistas firmaram convênio com objetivo de apoiar financeiramente a organização da produção e comercialização agroextrativistas da região Eixo do Forte, em Santarém.

Valor do convênio: R$ 293 mil.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Ideflor no Eixo Forte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Anonimo disse:

    MAIS UM DINHEIRINHO ALIAS UM DINHEIRÃO GASTO PARA INTERRESSES DE UM GRUPO DE PETITAS DAKELA REGIÃO UTILIZANDO O NOME DA COMUNIDADE, APOSTO QUE VAI SER UM FRACASSO ASSIM COMO OS OUTROS FEITOS PELO ITESAM ENTRE OUTROS

  • Anônimo disse:

    Voces estão brincando, não estão? Eixo Forte extrativismo? Pelo que sei é uma região de solos pobre e quase toda antropizada, tirando a região de prais. Agora gastar este dinheiro sem retorno é brincadeira.