PSOL pede investigação de gastos do governo com supermercado; R$ 15 mi só com leite condensado
Vivi Reis, deputada federal paraense, subscreveu o ofício encaminhado á PGR. Foto: Divulgação/PSOL

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), encaminhou nesta terça-feira (26) ofício ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedindo que a PGR investigue os gastos do governo federal com alimentos e bebidas em 2020.

No ano passado as despesas com compras de supermercado cresceram 20% chegando a mais de R$ 1,8 bilhão.

 

A extravagância dos gastos, que incluíram R$ 15 milhões com aquisição de leite condensado, R$ 2 milhões com chicletes, levou a uma enxurrada de comentários negativos também nas redes sociais, mas não são os únicos disparates.

De acordo com a deputada federal  Vivi Reis (PSOL-PA), uma das autoras do pedido, desperta a atenção os valores gastos com determinados itens como os R$ 2,5 milhões gastos com a compra de vinhos para o Ministério da Defesa.

“Há um enorme descompasso entre os investimentos em políticas públicas e os gastos do governo federal. Enquanto se destina verba para a compra de vinho, faltam insumos como oxigênio para os hospitais do Norte”, afirma. 

→ LEIA também: Prefeito paga, antes de deixar o cargo, R$ 80 mil a advogado contratado sem licitação

No documento encaminhado a Aras, os deputados do PSOL destacam que, ao tentar explicar os gastos da pasta, o Ministro da Defesa alegou que o Ministério da Defesa fornece diariamente alimentação para militares e servidores civis que permaneceram com atividades essenciais ao cumprimento de sua missão institucional, mesmo durante a pandemia, por meio de suas unidades gestoras.

“Tem-se, portanto, salvo melhor juízo, que vinhos fazem parte da dieta de militares e servidores civis, num completo descaso com o erário que beira o escárnio”, destaca o texto do ofício.

Com informações da assessoria da deputada Vivi Reis


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *