Rurópolis é um dos municípios do Pará com mais prefeitos com
Rurópolis, no cruzamento das BRs 163 com 230

Um jovem município do Pará, de apenas 44 anos de existência – completados neste ano – se destacou nos últimos dias por causa da lista de gestores municipais entregues pelo TCU, TCM e TCE à Justiça Eleitoral.

Praticamente todos os que ocuparam o cargo de prefeito de Rurópolis, no oeste paraense, aparecem na relação dos ficha-suja. Eles foram condenados a devolver recursos públicos, e estão com direitos políticos cassados por 8 anos.

Alguns dos ex-prefeitos não aparecem na lista deste ano, caso de Zericé Dias e Aprígio Silva, porque já pagaram pena de cassação de seus direitos políticos. Mas ainda estão sendo cobrados judicialmente pelas contas irregulares que sangraram os cofres do município.

FIGURINHAS FÁCEIS

Os nomes mais fáceis de encontrar no listão do TCM, por exemplo, repetidas vezes, são de José Paulo Genuíno e Aparecido Silva. Esse último foi o que mais tempo ficou no comando da Prefeitura de Rurópolis — 8 anos.

No listão do TCE, Aparecido Silva, que ensaia em 2020 disputar a Prefeitura de Placas, às margens da BR-230 (Transamazônica) e a 87 km de Rurópolis, em 2020,  aparece como condenado a devolver aos cofres públicos R$ 1.106.512,52 – referente a 3 prestações de contas.

José Genuíno, o Zé Paulo, tem um prontuário ainda maior no TCE: 7 condenações.

Inelegível, conseguiu dá a volta por cima e, em 2013, finalmente conseguiu eleger o filho Pablo prefeito de Rurópolis (2013-2016).

Com uma gestão ruinosa, o varão da família Genuíno sofreu um duro revés na sua campanha à reeleição em 2016: foi fragorosamente derrotado nas urnas pelo atual prefeito Joselino Padilha, o Taká (MDB), que obteve quase 60% dos votos válidos no município.

A previsão é que na eleição de 2020 Pablo já esteja presente na lista dos ficha suja dos órgãos de controle de contas estatais.

Se a previsão se confirmar, ele será, então, o terceiro Genuíno nesse time. A ex-primeira-dama Maria Glauciene Gomes Genuíno, a matriarca da família, teve as contas do Fundo Municipal de Assistência Social, exercício 2003, sob sua responsabilidade, reprovadas pelo TCM.

Ex-prefeitos de Rurópolis
Aparecido, Aprígio, Zé Paulo e Zericé, ex-prefeitos de Rurópolis

OS PREFEITOS DE RURÓPOLIS

Zericé da Silva Dias
Período: 1989 a 1992

— Aprigio Pereira da Silva
Período: 1993 a 1996

— Zericé da Silva Dias
Período: 1997 a 1998, como interventor estadual

— Averaldo Pereira Lima
Período: 1999 a início de 2000

— José Paulo Genuíno
Período: 2000. Era o vice de Zericé Dias e assumiu.

— José Paulo Genuíno
Período: 2001 a 2004

— Aparecido Florentino da Silva
Período: 2005 a 2008

— Aparecido Florentino da Silva
Período: 2009 a 2012

— Pablo Raphael Gomes Genuíno
Período: 2013 a 2016

— Joselino Padilha, o Taká
Período: 2017 até 2020

Neste link, confira a lista dos ficha suja do TCM enviada à Justiça Eleitora.

  • 10
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Rurópolis é um dos municípios do Pará com mais prefeitos com “ficha-suja”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *