INFORME PUBLICITÁRIO

Nota à impresa

O Centro Educacional O GLOBINHO vem a público se manifestar sobre o encerramento do convênio entre o educandário e a Prefeitura Municipal de Santarém, para tanto informamos que no dia 22 do presente mês a direção da escola, juntamente com diversos pais de alunos, estiveram reunidos com o vice-presidente da Câmara Municipal, Vereador Reginaldo Campos, que de imediato encaminhou comunicação ao excelentíssimo senhor Prefeito Alexandre Von, quando pediu a manutenção do convênio, entendendo ser o serviço de relevante interesse público.

Acreditamos que tanto o Excelentíssimo senhor Prefeito Alexandre Von, quanto a digníssima Secretária de Educação Irene Escher serão sensíveis aos anseios populares, manifestados pelo interesse dos pais em manter seus filhos em nosso estabelecimento de ensino.

Pedimos aos pais de alunos paciência e fé neste momento.

 

Santarém, 25 de janeiro de 2012.

Nara Hack
Diretora

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

29 Comentários em: O Globinho emite nota à imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Experidião da Silva disse:

    Será que só o vereador Reginaldo Campos é favorável a manutenção do convênio?

    O vereador Dayan,já se manifestou contra e os outros vereadores como se posicionam?

    Jeso, tenta contato com os demais vereadores para saber o posicionamento deles a respeito desta questão e publica para os eleitores tomarem conhecimento.

    1. Jeso Carneiro disse:

      Raros são os vereadores, Experidião, que tem a coragem de se posicionar sobre essa questão, como fez o Dayan Serique. Concorde-se ou não com ele, mas Dayan demonstrou não ter medo de externar seu ponto de vista, de entrar no debate.

  • Ormano Sousa disse:

    A educação é um dever obrigação fundamental do poder público, nas três esferas, conforme a Lei maior do país, ratificada por outras leis e documentos, inclusive a LDB. As escolas particulares devem ter sua autonomia não apenas quanto às linhas pedagógicas e filosóficas, mas também seus instrumentos de sustentação financeira. Os convênios surgem como alternativas para casos de necessidade em que o município – a escola em questão está nesse âmbito – não disponha de escolas suficientes que possam atender a demanda, ou em casos especiais.
    Os convênios são práticas comuns, mas dentro das situações já abordadas acima. O Estado, por exemplo, mantém convênios com escolas como São Francisco e São Raimundo Nonato, mas nenhuma tem o caráter particular em si.
    Não é incomum, sobretudo na educação infantil – esfera, portanto, do município – a ocorrência de convênios dessa natureza, apresentando arranjos políticos. Isso é lamentável.

  • Adao disse:

    Algumas coisas se resolvem de forma reservada. Quando faz um coisa dessa de divulgar a público um situação já não é busca de solução, é chantagem. Prefeito, realoque os alunos carentes em outros educandários (se tiverem), não renove e dê um pé no traseiro dessa gente desonesta

    1. Cleonice Lima disse:

      Adão pelo visto você é do tipo que gosta de resolver as coisas por baixo dos panos, na surdina, nas sombras.

      O assunto é de interesse público, tendo em vista que são centenas de crianças que terão suas rotinas alteradas repentinamente e vale dizer que não tem nada certo quanto a “nova escola” que ainda não foi finalizada e que fica distante do bairro.

      Alunos que hoje estudam no Globinho terão. que atravessar ruas de trafego intenso de veículos, como é o caso de minha filha, e ainda por cima se deslocarem a pé uma longa distância, pois não possuo carro e não existe linha de ônibus que passe da minha casa (av moaçara) até a escola que a secretária Irene diz que vai inaugurar.

      Pelo seu comentário acredito que você não sabe de absolutamente nada, pois o caso esta público e nenhuma chantagem esta sendo feita por ninguém, nem por nós, pais de alunos e muito menos pela prefeitura, agora pelo que eu seu o que é feito de modo reservado é CHANTAGEM.

      1. Eu disse:

        Se a escola foi criada para ser parttcular que assim seja.

  • lidiane disse:

    Alunos de escola pública, tem que ficar em escola pública, se a secretária afirma, que a nova escola tem condições de amparar os alunos, realmente não tem porque ficar pagando aluguel . Diretora do Globinho, vá buscar alunos e mostre que a sua educação é melhor.

  • Katiane disse:

    Muito bem Nara mostre que você é uma pessoa humilde e de bom senso e que esta com o espirito desarmado.

    Prefeito, secretária façam como a Nara dêm suas opiniões.

  • Almeidinha disse:

    O negocio é que o DEM quer a cabeça da Nara e não vai deixar o Alexandre facilitar a vida dela.

    O Paulo Gasolina vai botar curto para forçar o prefeito a não renovar o convênio, e como o prefeito tem que fazer o que o DEM manda as crianças que se danem!

  • Ricardo disse:

    A Nara demonstrou maturidade, elegância e responsabilidade, quem sabe poder público também demonstre estas qualidades.

  • Pasto rico disse:

    Não consigo entender o porque essa problemática toda, será que é realmente por causa da educação dos alunos ou por causa do aluguel que que se dará ao dono do imóvel na qual a prefeitura paga mensalmente. Portanto basta andar por algumas regiões de rios e planaltos que vocês irão ver de como as crianças são educadas ou seja alunos estudando em baixo de barrocos coberto de palhas. E nem por isso deixa de ir a escola.

  • Mariomar mendes disse:

    E a escolinha do vereador luiz aberto no bairro do caranazal, vai continuar conveniada com a semed? Onde fica o zelo pelo dinheiro publico? Com a palavra, voces.

    1. Fernando Reis disse:

      Muito boa colocação…. e ai sra. Secretaria de Educação, vai ser cancelado também?

  • carlos disse:

    começaram a mostras as garras, que vergonha secretaria.

  • Adilson Araújo disse:

    Vejam o que é a formação. Somente uma pessoas sensata, de boa índole e elegante é capaz de formalizar sua intenção, juntamente com seu seguidores, para rever uma situação.
    Esse é o caminho. Sem quebra quebra, baderna, bandeiras vermelhas, foices, carros som (distorcido) e aqueles babacas gritando palavras de ordem, enfim…
    É assim mesmo professora Nara, a administração Municipal está fazendo a parte dela, protegendo o bem público (legislação e dinheiro) e a senhora, juntamente com os pais interessados, FORMALIZANDO suas intenções e necessidades.

    Adilson Araújo
    Também Pedagogo

  • Jéssica Diniz disse:

    Sou professora de escola que tem convênio com municipio e concordo que é preciso que os alunos das escolas municipais utilizem as escolas municipais, pois as escolas em regime de convênio, sofre influência direta da dona da escola e que muita vezes nos intimidam, coisa que nã escola publica não acontece.

    1. JANICE disse:

      jESSICA VOCE DEVE SER DAQUELAS PROFESSORAS BEM RELACHADA QUE DEIXA NOSSOS FILHOS POR CONTA E SO QUER VIVER NO CELULAR E FALANDO DA VIDA DOS OUTROS,VAI VER E POR ISSO QUE A PROFESORA NARA PEGAVA NO SEU PÉ,VAI TRABALHAR PREGUICOSA.

  • Professor Anacleto disse:

    Pelo que sei a Escola Globinho não vai fechar, vai continuar funcionando como funcionava antes do convênio, ou seja, vai funcionar como escola particular. Ou será que ela precisa de uma moleta/convênio pra funcionar?

  • Fernando Reis disse:

    Acredito que o pai que quiser manter seu filho no Globinho, vai poder manter! Para isto, basta pagar a referida escola particular. Acredito que o município não vai impedir isso.

  • Gaia disse:

    So espero que esta nota da escola sensibilize o PREFEITO.

  • Antonia disse:

    So fico na torcida para que tudo de certo tanto para a globinho quanto para o poder publico.

  • Jaqueline disse:

    Com um valor desse Deus que me perdoe mais nunca que eu ia me ridicularizar a esse ponto, preferia ir vender banana na feira acho que dava mais lucro.

    1. jaqueline disse:

      Nao e pelo valor e sim pelos anos que algumas criancas estao aqui no globinho, mais tenho certeza que a secretaria sabera conduzir bem essa situacao.

  • Armando Luiz disse:

    Professora que desgaste fisico e emocional que a senhora esta passando com toda essa situacao e ainda por cima tem a humildade de vir a publico.Espero que o nosso Bom Prefeito resolva logo esta situacao para o bem de todos.

  • Jorge disse:

    Muito bem professora Nara pelas belas palavras, tente resolver essa situacao da melhor forma possivel para o bem dos alunos.

  • Carmem disse:

    Muito bem Globinho e muito bom quando se resolve as coisas em paz, sem escandalos.

  • Joshua disse:

    Gafe passiva de exoneração…kakakakakakak

  • Risonilson Viveira disse:

    Faço questão de aguardar o desfecho desse caso. Aproveito p pedir que alguem informe a Secretária de Educação Irene Escher, que para o MEC, não existem mais creches, confome entrevista que ela deu hoje ao Rota5, e sim, Unidades Municipais de Educação Infantil ou Centros Municipais de Educação Infantil. Ela precisa se qualificar para não fazer mais feio do que está fazendo.

    1. Fernando Reis disse:

      Querido Ronilson, acredito que o sr. não seja da educação, por isso faz esta confusão.

      A Educação Infantil está subdivida em duas “etapas” (para o Sr. Melhor entender, que é a CRECHE e a PRE ESCOLA.

      O que sr. tentou expressar, acredito eu, é que não existe mais a nomeclatura CRECHE para designar a unidade de Educação Infantil.