São Francisco vence, avança para próxima fase e carimba permanência na elite do Parazão

Publicado em por em Esporte, Santarém

São Francisco vence, avança para próxima fase e carimba permanência na elite do Parazão
Jogador do SF, que jogou todo de branco, pisa na bola e encara o adversário. Fotos: SF/Divulgação

Com gol de Gabriel Furtado, o São Francisco, de Santarém (PA), venceu o Independente, de Tucuruí, em jogo disputado na manhã deste domingo (19), em Ipixuna do Pará.

Com a vitória por 1 a 0, o Leão do Tapajós garantiu a classificação às quartas de final e a permanência na elite do Parazão em 2024.

Com 9 pontos, o Leão ocupa a 5ª colocação na tabela de classificação geral, por isso está matematicamente classificado para as quartas de final. O adversário será definido apenas após a última rodada, e será disputada em datas que ainda serão definidas pela Federação Paraense de Futebol (FPF).

O técnico azulino Samuel Cândido celebrou a vitória e a persistência do grupo de jogadores.

“Esse foi um grupo valente. Que não esmoreceu, mesmo diante de 4 derrotas consecutivas. Hoje, diante de um adversário difícil, complicado como foi o Independente, conseguimos conquistar uma vitória heroica para celebrar nossa permanência na elite do Parazão em 2024 e quem sabe alcançar voos maiores agora na sequência do campeonato”, destacou.

O São Francisco encerra a participação na primeira fase do Parazão 2023 contra o Itupiranga, fora de casa, em data que ainda será divulgada pela Federação Paraense de Futebol.

Os jogadores do SF comemoram no vestiário a vitória contra o Independente, de Tucurui, hoje (19).

Texto do jornalista Samuel Alvarenga


Publicado por:

2 Comentários em São Francisco vence, avança para próxima fase e carimba permanência na elite do Parazão

  • Obrigado, meu Leão Azul velho de guerra. Ouvi o jogo (vitória contra o Independente), pela rádio, como fazia quando criança, lá no meu Lago Central (Arapiuns). Sofri até o apito final, mas vibrei com a vitória. Sofri e vibrei como no passado… Ainda lembro das narrações vibrantes do Oti Santos e do Ivaldo Fonseca. Bons tempos aqueles. Tempos de Zerino, de Bigurrilho, de Zequinha, de Cabecinha, de Zizinho, de Djair, de Alaércio, de Valdir Almeida (o primeiro jogador a marcar gol no Barbalhão), de Edson Nunes, de Zé Augusto, de Haroldo, de Arapixuna e tantos outros. Como esquecer as copas do Baixo Amazonas que o Leão ganhou. Lembro que eu só ia para a escola depois que começava o programa de esportes da Rádio Rural (Bola Dividida), para poder ouvir o hino do meu São Francisco. Valeu Leão…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *