No jornal Amazonia, via blog O Mocorongo:

Porto da Cargill. Foto: GreenpeaceO Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema) aprovou, ontem [13], as licenças de instalação e expansão do terminal graneleiro da Cargill, no porto de Santarém, Baixo Amazonas.

A empresa opera há dez anos com licenciamento provisório.

Autor de ação que acusa falha no Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do empreendimento, o Ministério Público Estadual se absteve da votação.

Votaram a favor do licenciamento os representantes das Secretarias Estaduais de Meio Ambiente (Sema) e Ciência Tecnologia e Inovação (Secti), da Associação dos Mineradores de Ouro do Tapajós (Amot) e das Federações da Agricultura (Faepa) e da Indústria (Fiepa). Eles acompanharam o parecer produzido pela Câmara Técnica de Produtos Industriais e Infraestrutura do Coema.

O documento considerou que os estudos atenderam as normas jurídicas e contemplam a mitigação dos impactos gerados no local do empreendimento.

Segundo a Câmara Técnica, a empresa apresentou um plano de gerenciamento de resíduos sólidos, de controle do tráfego de caminhões na área urbana e de combate à exploração sexual para execução pela própria empresa, pela prefeitura de Santarém e pela Companhia Docas do Pará (CDP).

O parecer fez apenas recomendações para que seja feito o monitoramento da situação de mortalidade, internações hospitalares e agravo de notificações de saúde para se constatar se há aumento em relação à série histórica dessas situações que podem estar associadas às atividades da Cargill.

Leia mais em Aprovada licença de instalação do terminal da Cargill em Santarém.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Dez anos depois, porto da Cargill é licenciado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *